Educação bilíngue ou socioemocional? Ambas!

Gestão Pedagógica

Por que dividir quando se pode somar? Conheça as vantagens de aliar o ensino bilíngue ao desenvolvimento das habilidades para o século XXI

Poucos são os temas, no mundo da educação, sobre os quais existe consenso entre as diversas correntes de pensamentos. Um desses consensos é o de que ser capaz de se comunicar em várias línguas e de se relacionar de forma ética, social e emocional, são habilidades essenciais aos cidadãos do século XXI. Por isso, não é por outra razão que, hoje, mais da metade da população mundial é bilíngue. Aliás, ser capaz de se comunicar em mais de uma língua é bom. Melhor, porém, é ter a habilidade de se relacionar em mais de uma língua.

Confira a seguir quatro formas de canalizar os benefícios da educação socioemocional para um melhor desenvolvimento do bilinguismo.

Melhora cognitiva

As pesquisas mostram que alunos submetidos a programas bem estruturados de desenvolvimento socioemocional melhoram suas habilidades cognitivas em Matemática, Ciências e Línguas. Por isso, são mais de 14 os estudos realizados por diferentes instituições ao redor do mundo. No caso específico das linguagens, um estudo conduzido em 2013 pelo Instituto Nacional de Avaliação e Desenvolvimento Educacional, o INADE, revelou um aumento de proficiência de 40% entre mais de 3.500 alunos de 6º ano, três meses depois do início da aplicação do Programa MenteInovadora de educação socioemocional.

Aumento da confiança

Um dos efeitos conhecidos do trabalho com as habilidades socioemocionais é o desenvolvimento da autoconfiança e do autoconhecimento, porque alunos mais confiantes e que conhecem seu potencial tendem a desenvolver melhor a oralidade bilíngue pelo simples fato de que se arriscam mais, sem receio de errar.

O poder do lúdico

Recurso pedagógico com eficiência comprovada na educação, os jogos (neste outro post, você pode conferir 5 benefícios de estimular o lúdico em sala de aula) são poderosas ferramentas para o desenvolvimento socioemocional. Ao brincar, a criança desenvolve empatia, relações sociais, simula e passa a entender os diferentes papéis sociais no mundo. Além disso, eles permitem que as crianças aprendam também os conteúdos cognitivos – em qualquer língua – enquanto se divertem.

Resolução de problemas

Com já dissemos neste outro post do Educador 360, o trabalho por resolução de problemas vem se mostrando uma excelente forma de gerar aprendizado significativo – o que é ainda mais importante na aquisição de uma segunda língua. E os métodos metacognitivos do Programa MenteInovadora podem se transformar em grandes aliados dessa prática pedagógica. Confira, nesta tabela, como alguns deles podem ajudá-lo nessa tarefa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu