Descubra por que a quantidade de alunos afeta o desempenho em sala de aula

Gestão Escolar

O número de crianças nas salas de aula, a proporção de professores ou cuidadores por grupo de alunos e os tamanhos dos espaços disponíveis para eles são questões nem sempre tão discutidas nos meios educacionais.

No entanto, elas afetam o desempenho e a aprendizagem pois estão ligadas ao aproveitamento de ensino. Se uma sala é superlotada por exemplo, será muito mais difícil para os educadores dar a devida atenção a cada um individualmente.

Vale entender que esse número também varia de acordo com a faixa etária da turma. Por requerer outros tipos de cuidados, o Ensino Infantil precisa de mais cuidados e uma quantidade menor de crianças em cada sala. Dependendo do número, será preciso aumentar o número de professores disponíveis.

Essa é uma questão que cabe aos gestores se atentarem. No final, no lugar de quantidade sabemos que deve ser a qualidade o referencial de sua escola. Por isso trouxemos alguns dados capazes de ajudar a trazer um panorama geral sobre as configurações de uma sala de aula!

 

A realidade no Brasil

De acordo com a Comissão de Educação, Cultura e Esporte, o número máximo permitido em sala é de 25 alunos por professor, durante os cinco primeiros anos do ensino fundamental; e de 35, nos quatro anos finais do ensino fundamental e no ensino médio.

Já nas creches, a quantidade de crianças é de acordo com a faixa etária e a proporção de adultos disponíveis. Dessa forma, serão cinco crianças de até 1 ano por adulto; oito crianças de 1 a 2 anos por adulto; 13 crianças de 2 a 3 anos por adulto; 15 alunos de 3 a 4 anos por professor, na creche ou pré-escola; e 25 alunos de 4 a 5 anos por professor na pré-escola.

Infelizmente, também sabemos que a realidade na maioria das escolas é outra. Especialmente quando se trata das escolas públicas. De acordo com uma outra pesquisa trazida em gráficos pelo Nexo Jornal, as turmas estão cada vez mais cheias no ensino público e em comparação, as escolas privadas têm sempre menos alunos:

 

O que está em jogo?

Quando se trata de um ensino mais massificado no lugar do personalizado, sabemos que alguns parâmetros estão em jogo. Logicamente em maior grau para o Ensino Infantil e as crianças mais novas, que demandam bastante atenção, porém atingindo todos os níveis até o Ensino Médio.

De acordo com Beatriz Ferraz, especialista em Educação Infantil, as crianças pequenas por exemplo, precisam estabelecer relações interpessoais estáveis com um número restrito de adultos.

Afinal o ideal é que sejam constantemente estimuladas a fim de descobrir sua autonomia em sala de aula. Já conforme crescem, o caminho se inverte e os adolescentes passam a refletir e se questionar com maior frequência. Isto indica que os professores também devem estar disponíveis para lidar com perguntas mais complexas e elaboradas. Quando a sala é muito cheia, perde-se essa dinâmica em profundidade.

Isso porque o tempo de qualidade diminui tanto na relação professor-aluno quanto na própria relação entre alunos.

Além disso, as salas acima do limite tendem à dispersão. Assim, os professores acabam perdendo tempo desnecessário em tentar manter o controle e a organização. Na verdade, eles deveriam estar se dedicando ao ensino em si.

Deixe nos comentários se você acredita que o formato de suas salas de aula é o indicado para o melhor aproveitamento dos alunos!

 

 

31 Comentários. Deixe novo

  • Jaguaracy Conceição
    10/10/2018 01:36

    Trabalho em uma escola que as salas não comportam 40 discentes e temos 43. Se as turmas forem colocadas no ultrapassado modelo de fila não dá para nos movimentarmos. Acho o maior desrespeito a docentes e discentes.

    Responder
    • Caroline Volodka
      10/10/2018 18:11

      Olá Jaguaracy. Como vai?

      Obrigada por deixar seu comentário! Compreendo muito bem o seu ponto e infelizmente muitas escolas se encontram nessa situação, a qual é bastante triste. Como mencionado no post, isso causa uma série de problemas no desenvolvimento dos alunos. Acredito que as escolas não enxergam esse “detalhe” como um real problema, por isso às vezes nem dão a devida importância.

      O que não podemos é desistir da educação. Precisamos lutar por um ótimo nível de ensino e fornecer as melhores experiências dentro do possível para os alunos.

      Conte conosco nessa jornarda!

      Grande abraço!

      Responder
  • mary olivia
    14/10/2018 21:13

    É acho complicado, observo que os professores ultimamente estão passando por inúmeros problemas quanto a quantidade de crianças , se em sala tem 20 crianças e 5 delas são crianças que tem habilidades que requer atenção constante e nesta sala tem um professor e um auxiliar de sala. A meu ver fica bastante difícil ter um trabalho de qualidade.

    Responder
    • Caroline Volodka
      15/10/2018 15:14

      Olá Mary! Como vai?

      Obrigada por deixar seu comentário! Infelizmente é uma realidade que muitos professores estão passando e, de fato, atrapalha muito na missão de trabalhar com os alunos de forma adequada. Mas, como todo brasileiro, a gente não desiste nunca! Muita força!

      Grande abraço!

      Responder
  • Josimary
    13/02/2019 20:07

    E possível “denunciar” a comissão de educação caso uma sala possua mais do que 35 alunos… estou falando de escola particular…

    Responder
  • ola, estamos passando por um momento bem complicado, professora nova….
    ela tem 21 anos, sem experiencia , e recentemente acabou o curso de pedagogia,.
    minha filha tem 05 anos esta no nivel 03 do ensino infantil , e uma escola privada, e bem cara por sinal, achei o cumulo uma professora sem experencia alguma, sendo que não sabe nem oque vai fazer com os materias pedidos, sem proposta de trabalho, ,… tera uma auxiliar (Que se dividira com nivel 2)
    pois dentre esses 23 alunos , tem dois alunos que precisam de atenção especial (Autista)
    Me preocupo , pois acho que não sera capaz de ensinar nada!!! pois quer me parecer que ela caio do para-quedas ali,.. e ficou,. estou apavorada!!!!

    Responder
  • Boa noite, você sabe dizer se existe informação de número máximo de alunos em disciplinas técnicas? Agradeço antecipadamente.

    Responder
  • Denise Fagundes Machado
    30/06/2019 12:42

    Trabalho com crianças de 4 e 5 anos e será impossível trabalhar sozinha como querem a partir do ano que vem. Nas escolas públicas as crianças chegam como várias realidades, familias desestruturadas, crianças com problemas, sem limites. Para quem organizou esse esquema de 1 docente apenas para uma sala de mais de 20 crianças, quem venham para a sala ficar todo o ano com elas! E sem contar que sei de muitas professoras sem terem o tempo de planejamento de aula por falta de recurso humano. Querem educação de qualidade? Não tirem as auxiliares nas etapas 5 e 6. Ou ninguém mais vai querer ser professo dessas etapas. Educação não é manicômio.

    Responder
  • Karen Mariano
    16/08/2019 12:39

    Bom dia! Existe algum lugar no portal do MEC que eu encontro essa informação de 5 crianças de até 1 ano por adulto?

    Responder
  • no meu ponto de vista, a quantidade de criança por sala, principalmente nas creches, prejudica tanto a criança quanto o profissional que ali trabalha. nas creches, por exemplo, em um berçario com 15 bebes, seriam 3 pessoas para cuidarem dessas crianças, mas e determinado momento, acaba ficando apenas uma pessoa para cuidar das 15 crianças, ai dessa forma fica impossivel dar uma atenção adequada para cada criança. isso sobrecarrega o funcionario, alem de colocar em risco a segurança do bebe. fazem leis mas não dão respaldo para que se possa realizar um trabalho de qualidade.

    Responder
    • Ingrid Gama
      04/02/2020 11:57

      Simples gente!!
      Se vc chegar no lugar e ver essa situação de super lotação, não deixe seu filho lá!! E deixe registrado a insatisfação .

      Responder
  • Quanto existe uma inclusão na sala esse número modifica ?

    Responder
  • Bom dia! Gostaria de saber se existe uma lei que define o número máximo de alunos por profissional?

    Responder
  • Olá, meu filho estuda em escola particular . Mudou ano passado devido a rede CNEC fechar … Ele foi para uma sala que teriam 35 alunos e achei muito , mas, a proposta era bacana … Ela foi para 49 esse ano , 7 ° do fundamental ll. A escola alega que estão conforme as leis e normas. Meu filho nunca havia tirado nota baixa , e agora é freguês . Por seu irmão ter tido fortes crises ( Ele é Autista) pelo fechamento da CNEC, separamos os dois a pedido da psicóloga e neurologista. Eu achava que era por isso, me culpava … Após relatos , e depoimentos de várias mães com o desempenho de seus filhos caindo cada vez mais ,vi que não era confidencia . Tem como pedir uma auditoria, fiscalização ?! A escola afirma está correta . Eu arrumei um baita problema tentando o melhor para os meus filhos …

    Responder
  • Rosmeiri
    30/10/2019 23:12

    Boa noite, sou professora de educação infantil. Trabalho com maternal 1, faixa etária de 2 a 3 anos, tenho 23 alunos frequentes. Gostaria encarecidamente de saber se existe um número máximo por nível. Desde já agradeço.

    Responder
  • Com certeza um número menor de alunos vai melhorar a qualidade de ensino, principalmente o desempenho dos educadores 👨‍🏫, tem sim extrema necessidade de buscar uma mudança nesse aspecto.

    Responder
  • josé mauro
    19/12/2019 19:00

    achei essa matéria espetacular, passarei a ser visitante assíduo desse site, parabéns!

    Responder
  • muito obrigado!! quero fazer meu tcc sobre esse assunto que sempre discuti com minha antiga professora, e agora pude ter uma grande ajuda com seu artigo, agradeço imensamente

    Responder
  • Patrícia Nunes de Moura
    22/01/2020 16:52

    Trabalho em uma escola particular que a meta da diretora é 30 alunos por sala o que pode ultrapassar até 34 alunos, isso no 3° e 4° ano do ensino fundamental.

    Responder
  • Ana Cecília
    28/01/2020 01:32

    Boa noite!
    Hoje fui a reunião em instituição particular em que na sala de pre 1 com 30 alunos, sendo que no entendimento prejuízo para as crianças, como de forma lógico posso argumentar!?
    Grata

    Responder
  • Sandra Mendonça
    03/02/2020 12:16

    Bom dia, por favor, qual a lei ou resolução que especifica a quantidade de alunos por adultos?

    Responder
  • Boa noite!
    Qual a lei que determina a quantidade de crianças por atendente na creche por favor ?

    Responder
  • Boa tarde, onde encontro o documento que tem essa diretriz da quantidade de crianças por Educador?

    Responder
  • Regina AparecidaFagundes
    01/03/2020 23:52

    Gostaria de saber o número de alunos por sala no infantil com três inclusão? Se a lei 15830/2015 abrange o infantil tbm

    Responder
  • ARADIR DE SOUZA FAUSTINO
    11/03/2020 16:52

    É inconcebível uma sala de crianças de 2 anos com 35 crianças, como também um 1° ano com mais de 25, é humanamente impossível de realizar um trabalho de qualidade, infelizmente é a realidade da maioria dos municípios e o governo vai pra TV culpar professor por baixo rendimento, manda ele passar um dia nessas condições pra ver. Pimenta no olho do outro é refresco.

    Responder
  • ELCIO SIMÕES DE OLIVEIRA
    12/03/2020 20:40

    Onde devo DENÚNCIAR uma escola no caso de SUPERLOTAÇÃO?

    Responder
  • Gostaria de saber.. na educação infantil 3 anos (creche).. quando tem aluno com necessidades especiais.. qual o quantitativo correto?

    Responder
  • Sou professora na rede municipal de São Paulo, trabalho com educação infantil, com crianças de idade de 4 a 6 anos. As salas da minha escola tem 35 alunos nessa faixa etária e somente uma professora. É inumano, surreal e ainda tentamos dar aula.

    Responder
  • Uilson Torquato
    16/07/2020 22:43

    Quantos alunos são permitidos numa sala de aula de ensino superior? Sendo assim, o mesmo vale para ensino a distância, em plataformas digitais?

    Responder
  • Rizonete Maria Ramos da Silva
    22/07/2020 17:13

    Concordo plenamente, pois não não tem como haver uma aprendizagem satisfatória se na sala de aula principalmente nas séries iniciais tem mais de 30 alunos como acontece em algumas escolas da rede pública. É uma realidade que poucos “educadores” das secretarias de educação levam em consideração na hora de cobrar os professores por uma educação de qualidade.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu