Alfabetização: entenda sobre uma das primeiras etapas de aprendizado

Gestão Escolar

A alfabetização ainda é um tema controverso entre os educadores quanto aos melhores métodos e técnicas de ensino. E apesar de representar uma das etapas mais marcantes do aprendizado de uma criança, são muitas as que crescem sem esta oportunidade.

De acordo com uma pesquisa feita pelo IBGE em 2016, existem 11,8 milhões de pessoas analfabetas no Brasil com 15 anos ou mais. O número corresponde a cerca de 7,2% da população.

Além disso, é importante lembrar do analfabetismo funcional que é a incapacidade de entender e se expressar corretamente. O que nos leva a refletir sobre o processo de alfabetização como algo mais amplo e profundo do que apenas aprender a ler e a escrever.

Portanto, hábitos como o da leitura e o pensamento crítico através da comunicação, devem ser continuamente reforçados em todas fases futuras.

Apesar de alguns desafios, esta é uma grande conquista tanto para os alunos quanto pais e professores. Entenda mais sobre como funciona este aprendizado e garanta que seus alunos evoluam a comunicação da melhor forma!

 

Idade e os diferentes níveis

Não existe uma idade exata, porém espera-se que as crianças aprendam entre os 4 a 7 anos de idade. Em geral, o ideal é que acessem o primeiro ano do ensino fundamental já com esta habilidade.

Isso porque quando a criança sai da primeira infância e acessa o ensino fundamental, serão exigidas tarefas e atividades que envolvem constantemente a leitura e a escrita.

São consideradas 4 fases durante a alfabetização:

Pré-silábico: No primeiro nível, a criança associa a escrita com aquilo que é falado. Ela ainda não consegue relacionar as letras com precisão em relação à fala e nem entre si, mas já começa a fazer rabiscos e desenhos.

Silábico: Aqui a criança consegue relacionar as letras com a fala. Ela consegue usá-las para representar os fonemas, ainda que não consiga formar palavras.

Silábico- Alfabético: Começa a usar as letras em conjunto para formar sílabas e reconhece os fonemas.

Alfabético: Última fase em que consegue reproduzir os fonemas e juntá-los, formando palavras.

Como reforçam as teorias de evolução de aprendizagem de Piaget, as crianças tendem a passar pelas mesmas sequências de fases durante qualquer processo de aprendizagem, porém a rapidez e intensidade de cada uma se diferem entre si.

 

Estímulos Lúdicos

Alguns educadores acreditam que as crianças só devem passar a ter contato com livros depois de terem aprendido a ler. Porém, o ideal é que elas se sintam à vontade com um ambiente alfabetizador desde o início.

Seja por meio de livros e contos com histórias interessantes, jogos e até letras de músicas. Para além das repetições mecânicas como decorar o alfabeto, estes estímulos lúdicos ajudam a refletir sobre o sistema de escrita a partir de um contexto atraente.

Muitas vezes, é preciso que os alunos “visualizem” seu potencial de estudos a partir de situações mais concretas. Contar histórias, por exemplo, é uma maneira de despertar a vontade de que eles possam escolher e ler por si próprios.

O hábito da leitura também deve continuar a ser incentivado continuamente após a alfabetização. O motivo é a evolução contínua de sua capacidade de interpretação e escrita que terão reflexos adiante.

 

O perfil do alfabetizador

Por ser algo tão básico, pode-se diminuir o perfil do ensino relacionado à alfabetização. Porém os professores precisam ter uma formação especializada para guiar seus alunos em um percurso que a princípio pode soar abstrato.

De acordo com Magda Soares, uma das maiores autoridades no assunto: “Se o papel do professor é orientar o aluno para que ele se aproprie de um objeto, o educador tem de saber como este se dá não só em termos de conteúdo mas do processo. Isso exige conhecimentos de várias ciências, como a Psicologia, a Linguística e a Pedagogia”.

No final, também é um grande orgulho para os professores se sentirem parte desta etapa e verem seus alunos preparados para dar continuidade aos estudos a partir desta base fundamental!

 

2 Comentários. Deixe novo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu