O conflito nosso de cada dia!

Gestão Pedagógica

O conflito nosso de cada dia! Como gerenciar a turma em sala de aula? Desenvolva sua habilidade de comunicação não-violenta e confira 10 dicas para colocá-la em prática

Conflitos entre alunos costumam estar no cardápio do dia para professores em todo o Brasil. São raros os momentos em que esses profissionais que conduzem a sala de aula não precisam administrar disputas, pequenas brigas e até mesmo questões mais sérias envolvendo alunos mais velhos. Mas como lidar de maneira eficiente com essas situações? Como impedir que elas escalem para abordagens mais graves, que exijam o envolvimento da coordenação pedagógica e até mesmo da direção escolar?

Desenvolver habilidades socioemocionais, como empatia e resoluções de problemas, por exemplo, é um passo importante para uma solução de longo prazo. Jovens e crianças que aprendam a enxergar o próximo, a entender e a se colocar no lugar dos outros, serão adultos mais preparados para enfrentar os desafios da vida profissional e pessoal. Enquanto essa construção está em processo, o desenvolvimento de outra habilidade, a da comunicação, pode ser muito útil. Tanto para os alunos, quanto para você. Dentro dessa habilidade, a comunicação não-violenta é uma ferramenta extraordinária.

Desenvolvida na década de 1960 pelo psicólogo norte-americano Marshall B. Rosenberg, a comunicação não-violenta, ou simplesmente CNV, substitui nossos padrões de autodefesa, recuo e ataque diante de situações de crítica e julgamento por quatro componentes conciliadores: observação, sentimentos, necessidades e pedido.

Confira a seguir, como adotar esses princípios na resolução de um conflito:

Observação

consiste em observar o conflito se colocando numa posição externa a ele, ou seja, deixando de lado nossos julgamentos, interpretações e preferências. Quantas vezes, por exemplo, você aborda um conflito com seu julgamento já formado sobre quem é o culpado pela briga? Em geral, é o aluno que sempre lhe causa problemas? É preciso desarmar esse mecanismo para fazer uma observação realmente isenta da situação.

Sentimentos

O passo seguinte é observar os sentimentos aflorados pelo conflito nas partes envolvidas. E também em você. Identificar e nomear esses sentimentos é fundamental para entendê-los, mas é importante deixar os julgamentos de fora. Por exemplo, se o aluno diz que se sentiu desrespeitado, ele na verdade está emitindo um julgamento sobre a atitude do outro. Qual o sentimento que está ligado a essa noção de desrespeito? Pode ser raiva, pode ser frustração, pode ser inconformismo.

Necessidades

Uma vez identificados os sentimentos, é preciso entender quais necessidades não foram atendidas para que esse sentimento aflorasse. No exemplo acima, um aluno que tenha sentido raiva, pode entender que a necessidade dele era ser escutado pelo colega e ter sua vontade considerada.

Pedido

O último passo é transformar a necessidade não atendida num pedido ao outro. Ou seja, o aluno comunica o que o desagradou, a forma como isso aconteceu, o que ele gostaria que tivesse acontecido e de que maneira podemos evitar essa repetição, no futuro.

Mais importante do que solucionar um conflito isolado é desenvolver nos alunos essa capacidade de autoconhecimento. Afinal, entender o que precisamos é o primeiro passo para nos comunicarmos de forma clara, sem a necessidade de recorrermos aos padrões violentos de comunicação.

Você, professor, também precisa desenvolver essa habilidade, que requer estudo e prática para ser efetiva.

Para encerrar, deixamos 10 dicas para praticar a CNV:
  1. Desenvolva a escuta ativa com os alunos.
  2. Observe de forma isenta, sem julgamentos, para entender o que os alunos tentam dizer.
  3. Desenvolva a empatia.
  4. O que o aluno necessita? Observe isso sem tentar gerar diagnóstico.
  5. Tente entender o tamanho da dor do aluno.
  6. Aprenda a ler os sinais por trás das pequenas atitudes, sem julgá-los.
  7. Ouça a si mesmo quando se dirige à turma. A forma como você fala pode mudar o valor das palavras.
  8. Seja paciente.
  9. Enxergue no conflito uma oportunidade para abrir novos canais de comunicação.
  10. Observe os sinais não verbais. Às vezes, gestos dizem mais do que palavras.

98 Comentários. Deixe novo

  • Eliade de Fátima Roberto
    04/11/2020 13:21

    Em várias escolas a Comunicação Não Violenta já esta sendo trabalhada o que vejo é que faltam professores articuladores que entendam o assunto a fundo e tenham o material especifico para um trabalho bem feito.

    Responder
  • Ana Maria Urquiza de Oliveira
    04/11/2020 16:40

    A escuta e a observação atentas aos alunos ajudam a tomar decisões coerentes na solução de conflitos. Conversar sobre o respeito às diferenças, o colocar -se no lugar do outro, são estratégias positivas para o bom andamento das aulas.

    Responder
  • Debora Liduvino
    04/11/2020 16:47

    Ser imparcial é muito importante ,muitas o aluno tem determinadas atitudes que acabam sendo rotulado ,esse aluno também precisa ser observado e escutado .

    Responder
  • Debora Liduvino Apolonio
    04/11/2020 16:47

    Ser imparcial é muito importante ,muitas o aluno tem determinadas atitudes que acabam sendo rotulado ,esse aluno também precisa ser observado e escutado .

    Responder
  • Debora Liduvino Apolonio
    04/11/2020 16:48

    O professor também precisa da imparcialidade ,ser imparcial é muito importante ,muitas o aluno tem determinadas atitudes que acabam sendo rotulado ,esse aluno também precisa ser observado e escutado .

    Responder
  • ELAINE FERNANDES FERREIRA
    04/11/2020 21:09

    Muito importante desenvolver tais habilidades socioemocionais entre os próprios professores, primeiramente. Só assim, os mesmos conseguirão detectar os problemas de relacionamento entre os alunos e os conflitos poderão ser resolvidos de forma pacífica.

    Responder
  • Tatiane de Almeida Ramos
    04/11/2020 21:19

    Mas uma vez a empatia emplca na questão de resolver conflitos, concordo com o comentário da colega de profissão, o que falta ainda são os articuladores que sejam capacitados e para fazer o famoso meio de campo, pois, nesse momento todos precisamos de ser ouvidos, observados e não necessitamos de julgamentos. Se está ou será difícil para alunos e famílias, o que dirá de nós, também precisamos de atenção.

    Responder
  • Anna Siciliano
    04/11/2020 22:16

    É necessário que o professor desenvolva a empatia entre os alunos e professores. O professor também deve estar atento as necessidades dos seus interlocutores com uma escuta ativa e saber e e entender os problemas para propor e ajudar nos possíveis conflitos .

    Responder
  • Moniqui Ceratti
    04/11/2020 23:32

    Empatia…
    A dor do outro em vc!
    Isso é o que o mundo precisa.

    Responder
  • Maria José De Oliveira Vaz
    05/11/2020 01:34

    Dicas preciosas, que podem fazer toda a diferença na resolução de conflitos.

    Responder
  • Conceição de Maria Rodrigues Lopes
    05/11/2020 13:37

    Por isso mesmo é tão importante trabalhar as habilidades socioemocionais entre todos os envolvidos no processo de ensino e aprendizagem. Tanto professores quanto alunos

    Responder
  • Dicas valiosas de como agir diante dos conflitos em sala de aula.

    Responder
  • Andrea Lúcia Figueiredo Oliveira
    05/11/2020 15:47

    É necessário uma escuta empática, um olhar para dentro de nós mesmos e cuidar melhor das relações.

    Responder
  • ELAINE CRISTINA GARCIA PEREIRA
    05/11/2020 16:38

    Empatia! Ponto de partida para tudo, principalmente, nos dias de hoje.

    Responder
  • Lizete Baldi
    05/11/2020 17:28

    A comunicação não violenta é de extrema importância. Saber ouvir e se colocar no lugar do outro é transformador, não só na sala de aula, mas na vida.

    Responder
  • VERA LUCIA CARDOSO
    05/11/2020 17:54

    Toda equipe escolar diante de um conflito deve ter como foco a empatia e a comunicação não violenta.

    Responder
    • wanderlaine Fernandes da Silva Dias
      20/11/2020 22:40

      Saber ouvir o outro e apontar menos ,ajuda resolver grandes conflitos que muitas das vezes são gerador por não se colocar no lugar do outro e ouvir mais.

      Responder
  • Patrícia Teles
    05/11/2020 18:28

    A escola tem que ter a empatia um olhar cuidadoso em buscar caminhos de amenizar e facilitar esse novo normal

    Responder
  • Realmente empatia é tudo , olhar para si próprio é transformador !!!

    Responder
  • A comunicação não violenta é de extrema importância. Saber ouvir e se colocar no lugar do outro é transformador, não só na sala de aula, mas na vida.

    Responder
  • Maria Eleni Teles Silva
    05/11/2020 19:42

    Empatia e respeito são primordiais para lidar e evitar situações de conflitos, além claro, do diálogo sempre presente o que torna as relações mais humanas, mais próximas e necessária.

    Responder
  • Claudia M. Ferreira
    05/11/2020 20:00

    Após ler atentamente o texto pude observar que, a imparcialidade do professor é de fundamental importância na resolução de conflitos, pois é a partir da imparcialidade que, o professor vai poder ver o que está acontecendo de forma clara e com isso, poder auxiliar os membros envolvidos. Mas para tanto há a necessidade de capacitar o professor para que todo esse processo ocorra de forma adequada.

    Responder
  • Vera Lucia Cardoso da Silva
    05/11/2020 20:32

    Desenvolver a empatia é fundamental para um bom relacionamento social.

    Responder
  • Rosangela Monteiro
    05/11/2020 20:56

    Empatia e resiliência serão parceiros em sala de aula!

    Responder
  • DORACI ALVES DE SOUZA
    05/11/2020 22:22

    Quando nos vemos de frente com conflitos, temos que ter a empatia e saber ouvir os lados antes dos julgamentos.

    Responder
  • edina pedro
    05/11/2020 22:25

    Esse artigo é para a vida toda. Parabéns!

    Responder
  • Empatia nos colocar no lugar do outro,observar comportametos, sentimentos, atitudes buscando sempre um diálogo não violento com paciência, exercícios continuos o caminho para alcançar uma educação de sucesso.

    Responder
  • Daniela Broio
    06/11/2020 10:54

    Comunicação não violenta deve ser tema para formação de htpc nas escolas. Aqui na Mind Lab foi perfeito tudo que aprendi sobre isso. Os benefícios são para ambos, aluno e professor

    Responder
  • Daniela Taís Ferreira de Melo
    06/11/2020 12:04

    Nosso papel para intermediar esses conflitos é de suma importância. Precisamos ter a sensibilidade de nos colocarmos no lugar do outro e agirmos com empatia para solucionarmos essas situações, mostrando aos nossos alunos que a melhor forma de resolver seus conflitos é através do diálogo.

    Responder
  • Escutar é vital para um bom entendimento, ser imparcial e ter empatia.

    Responder
  • Vera Lúcia Romanich
    06/11/2020 13:42

    Desenvolver a empatia faz toda a diferença na resolução de conflitos entre os alunos.

    Responder
  • Carmen Silvia Ramos de Miranda
    06/11/2020 14:04

    O momento conturbado que passamos (saúde, político, social) exige pausa e reflexão sobre o que foi exposto aqui. Guardo as palavras: isenção (para não julgar), escuta, observação, a fala, os sinais, sentimentos. Acrescento: valores e princípios dignos.

    Responder
  • ELIANE SOUZA
    06/11/2020 14:05

    É preciso empatia para um convívio social saudável

    Responder
  • Thais de Souza Santos
    06/11/2020 15:36

    Saber escutar, saber se colocar no lugar do outro é algo difícil, porém necessário, não somente em sala de aula, mas na vida como um todo.

    Responder
  • Sim, no retorno precisamos estar atentos aos sinais que serão dados. Todos precisarão de um acolhimento pensado e planejado, tanto a equipe escolar, professores, como as famílias e os alunos. A observação, a mediação, a escuta e a conversa, serão pontos chave para resolvermos todos os conflitos que possam surgir. Empatia é a palavra chave!

    Responder
  • Graciela
    06/11/2020 16:20

    Sim, no retorno precisamos estar atentos aos sinais que serão dados. Todos precisarão de um acolhimento pensado e planejado, tanto a equipe escolar, professores, como as famílias e os alunos. A observação, a mediação, a escuta e a conversa, serão pontos chave para resolvermos todos os conflitos que possam surgir. Empatia é a palavra chave!

    Responder
  • Edenilda Carvalho Sousa de Godoy
    06/11/2020 16:59

    Praticar a empatia é uma forma de amar o próximo, a esculta e o dialogo nos permite vivenciar os sentimentos.

    Responder
  • A escuta ativa já de tempos sabemos o quão necessário é. É preciso ter empatia. Olhar e ouvir o outro . Percebe-lo de forma genuína e efetiva.

    Responder
  • LUCINEIA MANGERONA FUKUZAKI
    06/11/2020 17:27

    O texto nos informa de maneira clara sobre o uso da comunicação não violenta. Uma vez que ao voltarmos as aulas poderá acontecer discordâncias entre os alunos e nesse momento em que o professor utiliza o que aprendeu e aprende sobre o uso da comunicação, a CNV e também as questões socioemocionais.

    Responder
  • LUCINEIA MANGERONA FUKUZAKI
    06/11/2020 17:36

    Com certeza, observar o conflito antes de dar opiniões sobre o que ou quem está certo ou errado.
    Observar os sentimentos que está aflorando nesse momento de conflito. Não havia pensado nisso..rsrsr.

    Responder
  • Célia Cristina da Silva Moura
    06/11/2020 20:49

    Observar sem tomar partido, tentar se colocar no lugar do outro, gerar empatia facilita a comunicação para apaziguar os conflitos.

    Responder
  • Maria das Graças Viana Alves
    06/11/2020 23:30

    Ótimas dicas!! E vamos desenvolver a empatia.

    Responder
  • Elizabete Avelino
    07/11/2020 19:27

    Ser imparcial é muito importante ,muitas vezes o aluno tem determinadas atitudes onde a imparcialidade pode ajudá-lo a não ser rotulado.

    Responder
  • Magda Cunha
    07/11/2020 21:44

    Gostei das dicas, vou por em prática. Obrigada.

    Responder
  • Marcela Barbosa Ribeiro
    08/11/2020 05:10

    Enfim percebemos a escola como um ambiente de aquisição de conhecimentos em diversos âmbitos, se conhecer, saber lidar com seus sentimentos e conflitos, saber externá-los, também são habilidades importantes. Contudo, nós professores, também fomos criados em uma sociedade/escola que não olhava para esses requisitos. Vamos todos aprender juntos.

    Responder
  • Realmente, observar os sinais não verbais é muito importante…

    Responder
  • Marlene Terzi de Moura
    08/11/2020 14:37

    É muito importante o trabalho com as habilidades socioemocionais, como a empatia, a colaboração, o respeito e as resoluções de problemas. assim como é fundamental o trabalho com a CNV Comunicação Não Violenta para a diminuição/fim dos conflitos entre as pessoas, seja alunos, professores, enfim todos os envolvidos no nosso dia a dia.

    Responder
  • Claudia Lumberg
    09/11/2020 00:34

    O desenvolvimento das habilidades socioemocionais é fundamental tanto no aspecto pessoal,quanto profissional,para que possamos ter um sociedade mais humanizada.

    Responder
  • Claudia Maria de lima pereira
    09/11/2020 09:48

    Ótimo texto! Abriu ainda mais as possibilidades de trabalhar com as crianças as emoções.

    Responder
  • Maria Encarnacion
    09/11/2020 14:16

    Empatia faz o diferencial.

    Responder
  • Viviane Ribeiro dos Santos Godoi
    09/11/2020 16:39

    Escuta, observação e demais dicas são excelentes desde que praticada por toda equipe escolar. Não é só o aluno que deve ser acolhido pelo professor, como não é só o professor que deve acolher o aluno. O gerenciamento da sala de aula, muitas vezes é reflexo do gerenciamento gestor e do sistema como todo. Empatia em todos os casos sempre.

    Responder
  • Cláudia
    09/11/2020 20:42

    Gerenciar conflitos é um dos grandes desafios dos educadores, ótimas dicas com passo a passo.

    Responder
  • Carolini do Couto
    10/11/2020 01:42

    Habilidades socioeomocionais são imprescindíveis. Sem a saúde mental e empatia fica difícil ter grandes avanços na aprendizagem e na vida.

    Responder
  • Conteúdo excelente para ser usado na pratica…Mas só teoria não adianta, são vários fatores que podem por tudo a perder…. O ideal é que pudesse ter Psicólogas dentro das escolas para ajudar a todos nas questões emocionais.

    Responder
  • Silvia Alves de Souza
    10/11/2020 03:17

    Excelente texto!
    Só há aprendizagem quando há vínculo. Empatia é um dos camihos que nos levam ao vínculo com os alunos. Boas dicas, precisamos cuidar da nossa saúde mental.

    Responder
  • Viviane Maria de Souza Carvalho
    10/11/2020 20:29

    O CNV é incrível, deveríamos ter cursos e materiais para trabalhar desde a primeira infância com as crianças, para que tivéssemos jovens e uma sociedade melhor, mais paciente, respeitosa e humana.

    Responder
  • Com diálogo e falar com alunos Se colocar no lugar do seu amigo e temos nossos combinados em roda de conversa Abraços

    Responder
  • Penso que, mais do que desenvolver a empatia é desenvolver habilidades para uma comunicação mais consciente na solução de conflitos dentro do ambiente escolar .

    Responder
  • Zuleide Felix Nakagawa
    12/11/2020 00:26

    Temos que considerar sempre ambos os lados, fazer as duas partes enxergarem o problema e tentar resolver…nem sempre as situações são fáceis, mas é necessário que tomemos posições para mediar o conflito.

    Responder
  • Zuleide Felix da Costa
    12/11/2020 03:39

    Geralmente quando existe o conflito, é importante não tomar partido, fazer com que haja reflexão em ambas as partes.

    Responder
  • Lucineide
    12/11/2020 10:47

    Com certeza escutar,dialogar é vital para um bom entendimento,ser imparcial e ter empatia em todos os casos sempre.

    Responder
  • Marjorie
    12/11/2020 10:59

    Destaco que a comunicação não violenta é necessário pra vida em todos os aspectos! Isso já deve ser estabelecido entre a família e a escola num objetivo de desenvolver nessa criança, jovem até a fase adulta uma pessoa que tenha empatia, esculta pelo dialogo, ser paciente…

    Responder
  • Marjorie
    12/11/2020 11:15

    Desenvolver na criança, jovem a CNV, com certeza teremos uma sociedade com adultos com mentes saudáveis, com empatia e pacientes!

    Responder
  • ALESSANDRA RAINHA
    12/11/2020 15:42

    A CNV traz muitas contribuições para melhorar a comunicação e a resolução de conflitos dentro da escola e para nossa vida.

    Responder
  • SALOAN DE LIMA BARATI
    12/11/2020 18:31

    Empatia …palavra que gosto muito e que deve ser trabalhada todos os dias em todos os aspectos da vida!

    Responder
  • Magda Regina Garcia Marcantuono
    12/11/2020 18:46

    É isso mesmo, o mesmo texto da semana anterior?
    Texto importante, para refletirmos e praticarmos;de grande vália.

    Responder
  • Iara Ap. da Silva Arruda Romano
    12/11/2020 19:37

    Dicas muito importante, e a empatia deve fazer parte do nosso dia dia a todos os momentos, muito obrigada.

    Responder
  • Juracy Valeriano Dutra Marcial
    12/11/2020 22:14

    Muito bom o texto, dicas muito válidas e para complementar eu diria que não rotular as crianças, criar vinculo com os mesmos e suas famílias, fazer um trabalho desenvolvendo o respeito ao outro é de suma importância.

    Responder
  • Elisabete Marques
    12/11/2020 22:39

    Excelentes dicas e colocações sobre as relações e as formas de desenvolver a Comunicação não violenta. Empatia,escuta e limite.

    Responder
  • Resumindo bom senso,empatia, CNV e sem julgamentos prévios.

    Responder
  • Aparecida
    13/11/2020 13:35

    Ótimas orientações para a resolução de conflitos!

    Responder
  • Conceição de Maria Rodrigues Lopes
    13/11/2020 19:47

    A empatia é fundamental em todos os momentos de nossa vida.

    Responder
  • Empatia sempre obrigatória nas relações. Junto a ela é necessária uma escuta ativa, resoluções de problema e uma comunicação não violenta.

    Responder
  • Cada vez mais sabemos da necessidade de inteligência emocional . Empatia sempre obrigatória nas relações. Junto a ela é necessária uma escuta ativa, resoluções de problema e uma comunicação não violenta.

    Responder
  • ELAINE FERNANDES FERREIRA
    13/11/2020 20:49

    Desenvolver a empatia é um exercício importante para o professor entender o que o aluno está sentindo, ser um bom ouvinte, aproxima e acolhe o outro, trazendo confiança e respeito, admiração!

    Responder
  • A empatia deve ser estimulada sempre. Desenvolver a comunicação não violente é fundamental.

    Responder
  • PATRICIA TELES GONÇALVES
    13/11/2020 23:44

    Sempre se trabalhou a empatia, agora mais que nunca nesse novo normal, nesse momento atípico mais que nunca.
    A escuta e a observação atentas aos alunos ajudam a tomar decisões coerentes na solução de conflitos. Conversar sobre o respeito às diferenças, o colocar -se no lugar do outro, são estratégias positivas para o bom andamento das aulas.

    Responder
  • LUCINEIA MANGERONA FUKUZAKI
    16/11/2020 14:29

    Concordo com todos os pontos dos colegas professores, trabalhar a empatia, fazer uso da Comunicação Não Violenta, saber ouvir e analisar de ‘fora” o ocorrido para que possamos orientar corretamente e mostrar ao aluno ou outra pessoa os pontos negativos e positivos desse conflito.

    Responder
  • Cristiane Prieto
    17/11/2020 01:35

    Empatia…sempre.

    Responder
  • Fernanda Azevedo da Silveira
    17/11/2020 23:32

    Além da empatia, é preciso falar sobre alteridade!!!! E falar entre todos, principalmente, entre a comunidade escolar…

    Responder
  • Otimas indicações para evitar os conflitos, a comunicação não violenta, observação,se colocar no lugar do outro, o auto conhecimento devem ser práticas diárias para um bom relacionamento de modo geral.

    Responder
  • Edileuza
    18/11/2020 23:59

    É preciso falar em empatia, dar atenção ao outro,observar,respeitar , demonstrando interesse e acolhimento

    Responder
  • Saber mediar com imparcialidade, sem julgamentos é uma prática que podemos melhorar cada dia mais em sala de aula e na vida!

    Responder
  • Elisângela
    19/11/2020 03:14

    Perfeito! Para entender nossos alunos é necessário sim ter empatia, escutar sem julgar, dar a voz ao aluno para que ele fale. Em um conflito precisamos ser imparciais, pacientes e atentos, a comunicação violenta sem dúvidas é melhor maneira para se trabalhar, dar oportunidade do outro falar.

    Responder
  • jose rosangelo torres da silva
    19/11/2020 13:31

    Escutar e observar, são extremamente importantes para sanar conflitos, mais importante ainda é discernir o que é conflito, já que a escola esta montada sobre pilares já arcaicos que nem sempre refletem a sociedade.

    Responder
  • Marcia Morales Catalano Simões
    19/11/2020 19:34

    Ter a percepção da necessidade e dificuldade do outro pode ser ainda, a “chave” de um “sucesso”.

    Responder
  • Marcia Morales Catalano Simões
    19/11/2020 19:37

    O envolvimento e participação de todos no dia a dia escolar, com empenho e dedicação, tende a se construir um ambiente de respeito e acolhedor, fundamental nos dias de hoje.

    Responder
  • wanderlaine Fernandes da Silva Dias
    20/11/2020 22:35

    Sabemos que muitas vezes não paramos para ouvir e observar e vamos tendo julgamentos. É importante o educador ouvir e observar sei educando ,antes de tomar qualquer decisão,respeitando um ao outro, sabendo ouvir as opiniões.

    Responder
  • Maria Encarnacion
    22/11/2020 21:53

    Empatia é muito importante.

    Responder
  • Daniela Broio
    23/11/2020 16:56

    CNV, deveria ser parte de formação ao professor.

    Responder
  • Vera Lucia Ludwig Ramos
    23/11/2020 18:20

    Empatia ato nobre do ser humano.

    Responder
  • Analúcia de Carvalho de Sá
    23/11/2020 19:29

    Saber se colocar no lugar do outro é desenvolver a empatia, algo primordial para o bom convívio de todos ao nosso redor.

    Responder
  • Ruth Adami
    26/11/2020 17:10

    Precisamos estar atentos aos nossos alunos,e desenvolver a empatia, escuta e observação.

    Responder
  • Maria da Aparecida Oliveira Cordeiro
    26/11/2020 18:14

    Muito bom o texto!

    Responder
  • Carolini
    26/11/2020 18:31

    Empatia em nosso trabalho e na vida é fundamental.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu