Aprenda a escutar seus alunos

Gestão Pedagógica

Aprenda a escutar seus alunos. A hora de voltar às escolas enfim chegou. E conforme já dissemos aqui no passado, nada mais será como antes. Com o mundo ainda vivendo o medo da pandemia, certamente esse retorno ao espaço físico vai exigir um grande desenvolvimento socioemocional de gestores, professores e funcionários da escola para acolher os alunos. Afinal, eles retornam depois de quase um ano afastados. Um ano de luto, de dificuldades financeiras, de isolamento social e de mudanças de hábitos.

O primeiro passo para esse acolhimento é aprender a escutar seus alunos.

Confira a seguir algumas dicas para praticar a escuta ativa:

Conecte-se de verdade ao outro

Esteja disponível, mostre que você está verdadeiramente atento aos sentimentos de seus alunos e colegas. Preste atenção à linguagem não-verbal, que muitas vezes pode revelar o estado de ânimo real de uma pessoa. Pergunte aos alunos como eles se sentem, sobre o que gostariam de conversar, que sentimentos gostariam de compartilhar. Ouça com atenção, quando eles atenderem ao seu convite para se abrir.

Evite piadinhas

O momento não é para brincadeiras, velhos apelidos ou rótulos batidos. Os alunos podem estar transformados nesse retorno e não necessariamente são os mesmos bagunceiros, engraçadinhos, contestadores de antes. Remova os rótulos, evite as piadas que podem machucar alguém, pratique a empatia e a serenidade nas relações interpessoais.

Fortaleça os laços coletivos

Rodas de conversas entre todos podem ser uma excelente oportunidade para que os jovens coloquem seus medos para fora. Enquanto exorcizam seus fantasmas, eles estreitam os vínculos coletivos. Ao ouvir a experiência narrada pelo colega, os estudantes se conectam e entendem que não estão sozinhos nessa condição imposta pela pandemia.

Adeque a profundidade das conversas à idade dos alunos

Com os mais jovens, procure trabalhar com vocabulário mais adequado e recorrer a jogos e brincadeiras que facilitem a expressão deles, sem se aprofundar tanto quanto é possível fazer em conversas mais direcionadas com os adolescentes.

1 Comentário. Deixe novo

  • Edelzina P. do Nascimento Santos
    19/03/2021 22:47

    Quando esse momento passar e tivermos as condições de retornar, realmente será necessário uma acolhida; se possível toda a comunidade escolar juntas. Sabemos que podemos ter diversas reações; principalmente nas instituições que trabalham com a modalidade EJA – Educação de Jovens e Adultos. Alguns vão querer expressar suas emoções, relatar suas histórias, expressar suas emoções enquanto que outros permanecerão calados.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu