9 dicas para planejar o retorno às aulas!

Gestão Escolar

Bem-vindo ao novo ano letivo! Você e sua equipe escolar já planejaram o retorno às aulas? Já sabem como funcionará a escola nesse cenário de novo surto pandêmico com a variante Ômicron?

Perguntas como essas, certamente devem estar atormentando gestores escolares de todo o Brasil. Afinal, diretores e coordenadores precisam se preparar para mais um ano escolar cheio de desafios que incluem muitas questões além das pedagógicas. Entre as principais estão a segurança de funcionários e alunos, o apoio à comunidade escolar, a comunicação fluída e a gestão de crises em mais um ano conturbado.

Por todas essas razões, o planejamento de volta às aulas se torna ainda mais importante. 

Para ajudar gestores e educadores, o Educador360 traz 9 dicas com o que não pode faltar no seu planejamento de retorno escolar em 2022.

1 – Estrutura pedagógica

É fundamental, neste retorno às aulas, entender de que forma a escola vai funcionar, redimensionando equipe em função do número de alunos. Muitas instituições perderam estudantes durante esses dois anos de pandemia, mas a retomada pode reverter esse quadro. Considere o tamanho do corpo pedagógico para atender às necessidades atuais, sem perder de vista possíveis alterações futuras com crescimento do número de alunos. Afinal, a esperança de todos é para que a pandemia acabe e a vida escolar retome boa parte de seu ritmo pré-Covid.

2 – Avaliação diagnóstica 

É importante dimensionar a situação de aprendizagem dos alunos. Os dois anos que as crianças passaram em sistema remoto ou híbrido trouxeram defasagens para muitas crianças e jovens. Dessa forma, é possível que a escola tenha de prever momentos de reforço e reposição para as crianças.

3 – Novas tecnologias 

Não se esqueça de contemplar a adoção das novas tecnologias no planejamento de volta às aulas. As ferramentas digitais foram de grande auxílio durante o fechamento das escolas. Agora, elas podem ser mantidas para promover recuperação das aprendizagens, por exemplo. Embora ainda não possa substituir completamente a experiência presencial, a tecnologia agrega facilidades que podem ser grandes aliadas da escola e dos professores.

4 – Revisão do currículo 

Reavalie o planejamento curricular e as metodologias de ensino. Depois de tanto tempo longe da escola, o corpo docente precisará fazer um esforço para reintegrar parte dos alunos. Saber o que vai ensinar é tão importante como pensar a forma como vai ensinar, sempre com o objetivo de promover a maior aprendizagem possível, de maneira significativa.

5 – Calendário Realista 

Se antes da pandemia o calendário já era uma peça fundamental para o bom andamento do ano letivo, na era do Covid ele se tornou crucial. O calendário deve contemplar a possibilidade de retorno ao atendimento remoto e deve conter todas as atividades essenciais previstas para este ano na escola. Com um calendário bem montado fica mais fácil manter o controle das atividades.

6 – Qualificação de professores 

A entrada abrupta na era da educação digital pode ter causado muita ansiedade em professores que não se sentiam preparados. Agora, mesmo num cenário de retorno presencial completo, as tecnologias serão mantidas como ferramentas de apoio. Contemple no planejamento iniciativas de formação para que os professores possam ampliar o ganho com o uso dessas novas tecnologias.

7 – Regras sanitárias 

Infelizmente, a pandemia não acabou. Para que a escola possa voltar e se manter aberta para todos, é fundamental observar as regras sanitárias estabelecidas pelas autoridades públicas e garantir o seu cumprimento no espaço escolar. Continuam valendo o distanciamento entre alunos, dentro das salas de aula e em qualquer dependência da escola, a necessidade de higienizar com frequência as áreas comuns, o uso de máscaras, e medidas de proteção como manter os bebedouros fechados, pedir que cada um traga a sua própria garrafa de água e faça a higiene frequente das mãos com água e sabão ou com álcool em gel.

8 – Comunicação com a comunidade 

Um dos aspectos que costuma gerar mais ruídos é uma comunicação ineficiente entre escola e famílias. Transmitir com clareza a programação para o ano letivo pode ser um desafio. Tente planejar a comunicação escolar estabelecendo os canais oficiais de contato, os momentos do ano já definidos para comunicados gerais e reuniões com responsáveis, e os conteúdos importantes a serem comunicados. Não se esqueça de contemplar informações sobre prevenção e combate à disseminação da Covid. Esse é um aspecto fundamental no retorno às aulas presenciais. Use as redes sociais como suas aliadas, dando publicidade às boas práticas e aos bons resultados da escola. Pais e mães, cada vez mais, gostam de acompanhar o que a escola tem feito de bom nesses canais. Tente também compreender quais são as necessidades mais urgentes da sua comunidade escolar e projete eventos virtuais que possam abordar esses temas. 

9 – Planejamento financeiro

Este ponto atinge principalmente as instituições privadas. Com a inadimplência e perda de matrículas em crescimento, muitas escolas se viram em dificuldades. As perspectivas da economia para 2022 não são muito melhores. Portanto, é importante avaliar como a escola se encontra financeiramente e diversificar na busca de soluções para pendências e para diminuir a ocorrência de atrasos. Tente, na medida do possível, manter abertura para renegociações, com perdão de multas e juros e refinanciamentos que ajudem a recuperar o crédito. 

Um planejamento de retorno bem elaborado pode ajudar sua escola a atravessar melhor mais um ano afetado pela Covid. Invista nisso. A comunidade escolar e a instituição se fortalecem e todos só têm a ganhar.

1 Comentário. Deixe novo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu