10 atitudes sustentáveis para cultivar no ambiente educacional

Gestão EscolarMatrícula

Mais do que uma temática moderna ou politicamente correta, é preciso entender a sustentabilidade como um novo norte da educação.

Afinal, além da urgência já conhecida entre todos devido a situação ecologicamente crítica do planeta, agora o estudo de Ciências da Natureza previsto na BNCC, já aprovada para o Ensino Fundamental,  compreende também as competências focadas no entendimento e resolução de problemas socioambientais, como ressalta o oitavo item entre elas:

“Agir pessoal e coletivamente com respeito, autonomia, responsabilidade, flexibilidade, resiliência e determinação, recorrendo aos conhecimentos das Ciências da Natureza para tomar decisões frente a questões científico-tecnológicas e socioambientais e a respeito da saúde individual e coletiva, com base em princípios éticos, democráticos, sustentáveis e solidários.”

Também vale lembrar a definição do termo “desenvolvimento sustentável”, usado pela primeira vez em uma comissão da ONU em 1987:  “Desenvolvimento sustentável significa suprir as necessidades do presente sem afetar a habilidade das gerações futuras de suprirem as próprias necessidades”.

Para isso precisamos desde já, ativar a consciência das crianças rumo a um estilo de vida sustentável. Que tal começar por essas dicas que podem se aplicar ao cotidiano escolar?

 

1. Estimular o gosto por livros ou coisas usadas

Proponha aos alunos que tragam seus livros ou mesmo os emprestem e troquem entre si. Outra opção é alimentar uma biblioteca com materiais usados. Se possível, ative uma cultura em torno de sebos e dessa forma aproveite para reforçar o gosto pela leitura entre os estudantes.

Da mesma maneira, ensine-os a manter essa postura com outras coisas como brinquedos, por exemplo. O mais importante é que desde cedo as crianças repensem sobre como podem adquirir seus pertences e comecem a comprar menos.

 

2. Ensinar a reciclar

Mantenha lixos separados por cor para coleta seletiva e, se possível, estenda a conscientização às famílias. Isso significa incentivar que, em casa, os alunos também façam o mesmo.

Portanto, é preciso envolver os pais e reforçar que essa atitude é um complemento da educação sustentável com a qual a criança já possui contato. A escola também pode compartilhar informações sobre pontos de coleta, entre outras que possam ser relevantes para os familiares.

 

3. Reaproveitar os materiais

Os materiais que não puderem ser reciclados ou não forem jogados fora, podem ser reaproveitados pelos alunos. Utilize em especial as aulas de arte, para montar projetos onde esses itens possam ser úteis de forma criativa.

Também podem ser usados para fazer presentes em datas comemorativas ou mesmo enfeitar a escola. Imagine que no Natal, a árvore pode ser construída coletivamente por garrafas pets e outras coisas.

 

4. Usar a água de forma consciente

Realize campanhas sobre economia de água durante o ano todo e ações em datas especiais como o Dia Mundial da Água. A escola também pode trabalhar o reaproveitamento de água da chuva para irrigação de jardins ou limpeza de áreas externas.

Como lembrete, você pode inserir plaquinhas como: “este jardim é regado com água reaproveitada porque somos amigos da natureza”. Afinal, dar o exemplo é uma ótima forma de ensinar!

Outras atitudes mais simples, como ensinar os alunos a agradecerem internamente quando forem beber água, é uma técnica de valorização que também ativa o sentimento de gratidão na vida de uma criança.

 

5. Criar e cuidar de uma horta coletiva

Criar uma horta e mantê-la é uma forma de permitir que os alunos tenham um contato mais próximo com a terra no no dia-a-dia.

A consciência sobre os alimentos assim como o processo de cultivo,  irá ajudá-los a refletir sobre o ritmo da natureza. Entendendo que tudo tem um tempo certo de crescimento, eles também podem aprender que o consumo desenfreado é uma atitude contrária à sustentabilidade.

 

6. Incentivar uma rede de caronas

Para os pais que levam os filhos de carro, é possível combinar caronas entre os estudantes que moram próximos ou na mesma rota para a escola. Se achar melhor, organize uma reunião entre os interessados ou peça para que preencham formulários online.

Desta forma, não apenas serão menos carros e combustível, como os pais podem se ajudar revezando entre si, economizando tempo.

 

7. Criar grupos de debates sobre sustentabilidade

Abra espaço para debates em grupo, mediados por professores ou mesmo outros alunos. A escolha de assuntos relacionados à consciência ambiental pode ser indicada pela escola ou estabelecida por um consenso entre os participantes.

Para agregar, use textos, vídeos, livros ou filmes como base, para serem estudados antes do encontro. Inclusive, este é um método com base no conceito de Sala de Aula Invertida, que desperta a autonomia e proatividade nos  estudos.

 

8. Solicitar produção de conteúdo e manutenção de portais sobre o tema

Permita que os alunos escrevam e criem o próprio conteúdo sobre temas como energia limpa, desigualdade social e consumismo. Seja através de experiências a nível social ou pessoal.

Para agregar, deixe que eles acrescentem desenhos, fotografias e vídeos de acordo com os interesses de criação de cada um. Um espaço online em forma de revista digital aberta aos alunos, pode ser uma das formas para compartilhar tudo o que for produzido.

 

9. Organizar feiras anuais com incentivo à inovação

De tempos em tempos, organize eventos e feiras com foco em projetos sustentáveis inovadores e criativos. Além da pesquisa, lembre-se de enfatizar o desenvolvimento de ideias e soluções autorais entre os estudantes.

No lugar de complexidade, estimule a viabilidade, inclusive para ideias que se apliquem à própria escola!

 

10.Realizar passeios e excursões ecológicas

Não há nada tão ecológico quanto o próprio contato com a natureza. Por isto, entre os passeios e excursões que certamente ocorrerão durante o ano, priorize aqueles que permitam aos alunos estarem ao ar livre.

Além do respeito pelo meio ambiente, é possível atrelar conhecimentos de diversas matérias conforme o contexto. Seja através de informações sobre a geografia ou biologia local ou mesmo dados históricos que agreguem valor à experiência.

Compartilhe nos comentários outras ideias!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu