A era da Educação Híbrida

Gestão Escolar

A era da Educação Híbrida. No mundo pós-pandemia, o bom professor será aquele capaz de integrar saberes pedagógicos e tecnologias. Com o intuito de gerar novas experiências de ensino-aprendizagem

Apesar de todo o seu poder de sedução. Ou exatamente por causa dele, a tecnologia sempre foi vista com olhos cuidadosos no mundo da Educação. Embora tenham incorporado novidades digitais ao longo dos anos últimos 20 anos, as escolas tradicionalmente o faziam em ritmo muito mais lento do que o do desenvolvimento de softwares e hardwares.

Até que um vírus microscópico entrou no organismo escolar. Forçou gestores e educadores a se abrirem de maneira ampla e irrestrita para a realidade digital. A princípio, foi um susto enorme. Passados oito meses, contudo, já é possível afirmar que a tecnologia chegou para ficar. Transformar, de maneira permanente, o exercício docente.

Nada mais será como antes, como já dissemos aqui. A educação híbrida, alvo de tantas polêmicas e debates no Brasil, chegou certamente para ficar também na Educação Básica.

O que isso significa para os protagonistas do mundo da educação?

Significa que, além de estar antenado com o que há de mais moderno e avançado no campo pedagógico, o professor da nova era terá de ser, também, um ser atualizado tecnologicamente. Alguém com capacidade para entender e dialogar com as novas tecnologias. E, mais importante ainda, um profissional capaz de integrar plataformas e possibilidades digitais com os saberes pedagógicos para proporcionar novas experiências de ensino-aprendizagem.

Quanto desafio, não é mesmo, professor? Mas não se desespere. Você não está sozinho.

Vários teóricos das melhores universidades brasileiras já começam a se debruçar sobre essa nova realidade que deve gerar transformações, a médio prazo. Até na maneira como formamos professores. Uma Associação Nacional de Educação Básica Híbrida (Anebhi) foi criada por Maria Inês Fini, doutora em educação e fundadora da Faculdade de Educação da Unicamp, com a missão de promover a educação híbrida nas escolas de educação básica de todo o Brasil.

A Mind Lab, parceira do desenvolvimento de professores em todo o Brasil, também já se mobiliza para auxiliar docentes e gestores na tarefa de se apropriar das ferramentas necessárias para uma educação híbrida de qualidade. Por isso convidou Maria Inês Fini para falar sobre o tema no 34º Encontro Mind Lab em Família.  

Quer saber mais sobre essa modalidade de educação que vai moldar a nova realidade da sua profissão? Conheça a Anebhi. E não deixe de acompanhar, aqui no Educador360, os próximos post sobre esse tema.

Até já!

60 Comentários. Deixe novo

  • Viviane Maria de Souza Carvalho
    02/12/2020 20:49

    Tecnologia faz parte da vida, mas ainda temos uma realidade de acesso restrita, para utilizarmos videos, necessitamos comprar do próprio bolso TV e DVD, os rádios geralmente não funcionam de acordo com o esperado, a internet tão necessária na administração das escolas vivem com quedas de rede. Temos um longo caminho a aprender, percorrer e alcançarmos.

    Responder
  • ELAINE FERNANDES FERREIRA
    02/12/2020 21:48

    É tempo de rever as práticas, alinhando às novas tecnologias.

    Responder
  • Estamos renovando nossas práticas, Ainda temos um longo caminho pela frente.

    Responder
    • wanderlaine Fernandes da Silva Dias
      10/12/2020 19:36

      Com as novas tecnologias,temos que estar sim revendo nossas práticas atualizando para estar inserido nesta nova era da tecnologia.

      Responder
  • Elizabete Avelino
    02/12/2020 23:08

    Concordo com a Viviane quando diz que a Tecnologia faz parte da vida, mas ainda temos uma realidade de acesso restrita diante isso temos um longo caminho a percorrer.

    Responder
  • A tecnologia ocupa um lugar muito importante na nossa sociedade atualmente. A escola precisa se adequar urgentemente!

    Responder
  • Marcela Barbosa Ribeiro
    02/12/2020 23:28

    O mundo andou a escola não, ficamos parados com a mesma sala de aula, carteiras enfileiradas, muitos alunos e professor a frente. No susto e de repente tivemos que usar as tecnologias. Importante refletir sobre se as crianças têm acesso as tecnologias e caso tenham, quais. Não adianta refletir sobre uma realidade que pode não ser a dos nossos estudantes, chegou a hora de conhecer mais afundo a realidade em que eles vivem.

    Responder
  • Maria Eleni Teles Silva
    03/12/2020 02:16

    Apesar de toda tecnologia disponível ainda temos muita miséria, fome e injustiça; muitas mazelas a superar! A Educação Híbrida ainda é uma realidade distante para milhares de famílias, visto o número de estudantes que nessa pandemia não conseguiram acompanhar aulas online por falta de computador ou celular/internet.

    Responder
  • Patrícia Teles
    03/12/2020 06:26

    Na escola infelizmente mesmo estando no século 21 e (…)
    Apesar de toda tecnologia disponível ainda temos muita miséria, fome e injustiça; muitas mazelas a superar! A Educação Híbrida ainda é uma realidade distante para milhares de famílias, visto o número de estudantes que nessa pandemia não conseguiram acompanhar aulas online por falta de computador ou celular/internet. andou a escola não, ficamos parados com a mesma sala de aula, carteiras enfileiradas, muitos alunos e professor a frente. No susto e de repente tivemos que usar as tecnologias. Importante refletir sobre se as crianças têm acesso as tecnologias e
    No caso tenham, quais. Não adianta refletir sobre uma realidade que pode não ser a dos nossos estudantes, chegou a hora de conhecer mais afundo a realidade em que eles vivem.
    E colocar no PPP das escolas mais essa preocupação que na verdade já é algo retrogrado

    Responder
  • Ana Maria Urquiza de Oliveira
    03/12/2020 10:08

    A educação híbrida é viável na realidade brasileira de escola pública apenas na universidade, talvez no ensino médio, o ensino fundamental é inviável, principalmente o fundamental I. As nossas famílias mal tem o pão na mesa, muitas contam com a refeição da escola para alimentar os filhos, as escolas são sucateadas, os docentes arcam com muitas despesas como as mencionadas pela professora Viviane acima, é muito triste! Isto não é pessimismo, é realidade! Nós nos reinventamos todo dia e damos o melhor de nós pelo aluno, ao contrário das autoridades competentes!

    Responder
  • Lucineide
    03/12/2020 11:36

    Verdade Ana Maria, concordo com vc qd diz que não é pessimismo,e sim realidade.É triste mesmo.Temos ainda um longo caminho a percorrer.

    Responder
  • O texto é muito bom, realmente o mundo e suas tecnologias estão evoluindo, mas tem coisa que não depende só do professor. Não é só mudar a disposição da mesa, ou, fazer aulas fora da sala. Tecnologicamente a escola pública está muito ultrapassada. Como disse a colega acima, aparelhos de som quebrados, aparelhos de vídeo algumas vezes quebrados, as vezes temos que comprar DVD do nosso bolso, quantas vezes já fiz isso na vida educacional…quando tem computador que funciona, é um para três e não cabe a sala toda. Fora que não funciona internet. Mesmo assim…damos o melhor de nós!!!

    Responder
  • Elisabete Marques Pereira de Oliveira
    03/12/2020 21:09

    O ensino híbrido, é fundamental e necessário em momentos tão ímpares como o que vivemos em 2020. Mas como a própria Maria Inês disse no encontro em que brilhantemente participou: Não confunda ensino híbrido com ensino à distância.

    Responder
  • Vera Lucia Cardoso da Silva
    03/12/2020 21:11

    AS tecnologias estão ai e temos que nos adequar a ela, e tentar fazer o melhor com o que temos, e sempre nos atualizar para darmos o melhor para os nossos alunos.

    Responder
  • Claudia M. Ferreira
    03/12/2020 21:20

    O texto em questão é muito bom nos remete ao ensino hibrido que veio para ficar em nossas escolas, mas a questão aqui é garantir que todo estudante da rede pública de ensino tenha um tablet com um bom pacote de dados oferecido a ele para que possa realizar suas atividades escolares e, que na sua casa, bairro, cidade e escola tenha internet banda larga de qualidade e que não caia a conexão, ou seja, garantir ao aluno o real acesso e permanência das ferramentas tecnológicas para que, ele possa ter as mesmas oportunidades de ensino oferecidos aos alunos da rede particular.
    Em paralelo os professores também necessitam passar por treinamento para poder trabalhar com o efetivo domínio destas ferramentas, uma vez que, em muitas escolas a carência é tão grande que as salas de aula são multisseriadas com um único professor para ensinar os alunos em diferentes níveis tendo somente lousa e giz.
    Concluindo temos um longo caminho a percorrer.

    Responder
  • Neliane de Fátima Ferreira
    03/12/2020 21:24

    Educação híbrida, uma realidade. Formação e informação necessitam acompanhar essa realidade.

    Responder
  • DORACI ALVES DE SOUZA
    03/12/2020 23:12

    A tecnologia veio para ter um papel fundamental na educação e em todos os setores da vida.

    Responder
  • A tecnologia é algo que agrega.no entanto as escolas não tem nenhum suporte tecnologico.

    Responder
  • Maria Alessandra
    04/12/2020 13:59

    Mais do que nunca, chegamos a conclusão de que há uma enorme carência digital nas escolas, tendo em vista a necessidade de investimento em tecnologias, acessibilidade aos educandos e alunos, formação nas ferramentas digitais aos docentes. Temos uma longa caminhada pela frente…

    Responder
  • Alessandra
    04/12/2020 13:59

    Mais do que nunca, chegamos a conclusão de que há uma enorme carência digital nas escolas, tendo em vista a necessidade de investimento em tecnologias, acessibilidade aos educandos e alunos, formação nas ferramentas digitais aos docentes. Temos uma longa caminhada pela frente…

    Responder
  • Regimara de Souza
    04/12/2020 16:11

    Concordo que as escolas necessitam se adaptar a esse novo jeito de ensinar. Mas a escola, somos todos nós, professores, alunos, famílias. Muitos dos nossos alunos não têm acesso a toda essa tecnologia. Esse é um problema que ultrapassa as paredes da escola. É um problema que envolve toda uma sociedade.

    Responder
  • Anna Siciliano
    04/12/2020 20:27

    Realmente a tecnologia chegou para ficar e é fundamental o professor se atualizar nessa área .

    Responder
  • Hilda matos
    04/12/2020 21:27

    A tecnologia é muito importante sim, tem um espaço no desenvolvimento e avanço dos novos tempos e é extremamente atraente, porém, não vamos nos esquecer da realidade do nosso país. Na teoria é muito bonito falar em acesso, só que nem sempre é a realidade de muitas famílias. Por uma dezena de razões não é para todos!

    Responder
  • SALOAN DE LIMA BARATI
    04/12/2020 23:50

    Tecnologia é, sem dúvida, uma ferramenta que amplia e agrega muito ao conhecimento! Uma pena ser tão distante da realidade das escolas públicas do nosso Brasil!

    Responder
  • Marlene Terzi de Moura
    05/12/2020 13:16

    Com certeza o Ensino Híbrido começou discretamente como uma das propostas educacionais no momento da pandemia, pois era impossível o ensino presencial, todavia daqui pra frente, o Ensino Híbrido faz parte, é pertencente das propostas pedagógicas, como uma ferramenta educacional excelente para trabalhar o protagonismo dos estudantes.
    Todos na educação antenados nas tecnologias digitais!!!

    Responder
  • Marjorie
    05/12/2020 14:45

    Tenho ciência que a tecnologia está presente em nosso cotidiano, seja na vida social ou escolar. n
    Porém ressalto a necessidade de formações para os educadores, tempo para se adaptar, ter uma bagagem e subsídios para que de fato aconteça um ensino hibrido onde ambas as partes tenham aprendizados significativos e de qualidade.

    Responder
  • Claudia Lumberg
    06/12/2020 12:49

    Formações e atualizações sempre são bem vindas.

    Responder
  • Claudia Maria de lima pereira
    07/12/2020 09:47

    Se o professor não encontra a tecnologia ele tem que ser criativo a tal ponto de suprimir a necessidade de sua aula de seu aluno.

    Responder
  • Maria Encarnacion
    07/12/2020 11:18

    Infelizmente as escolas públicas tecnologicamente estão muito ultrapassadas. Sem sombra de dúvidas, a tecnologia é uma ferramenta que amplia e agrega muito ao conhecimento.

    Responder
  • O ensino Híbrido veio para ficar, mas temos um longo caminho para que isso seja realidade para incluir todos os alunos do país e não consigo ver esse ensino para os alunos de 0 a 3 anos

    Responder
  • Maria Encarnacion
    07/12/2020 14:35

    Concordo que as escolas necessitam se adaptar a esse novo jeito de ensinar. Mas os desafios, ainda são muitos.

    Responder
  • Fernanda Santana de Oliveira
    07/12/2020 16:47

    O acesso as tecnologias não deve estar restrito a formação dos professores, este é sim um início do processo, mas acima de tudo se faz necessário pensar no acesso dos alunos a estas tecnologias para que a Educação Hibrida realmente aconteça.
    Além de oferecer formações aos professores, equipar escolas o mais necessário serão as criações e viabilizações de políticas públicas que garantam o acesso de todos as tecnologias.

    Responder
  • Daniela Taís Ferreira de Melo
    08/12/2020 11:12

    Concordo que hoje a tecnologia está cada dia mais avançada e que pode contribuir muito para o conhecimento, porém infelizmente é uma realidade distante das escolas públicas.

    Responder
  • Andrea Lúcia Figueiredo Oliveira
    09/12/2020 04:48

    Um desafio para garantir de fato o acesso dos alunos ao ensino híbrido, de forma efetiva, criando estruturas/ferramentas e que essas sejam de qualidade.

    Responder
  • Viviane Ribeiro dos Santos Godoi
    09/12/2020 12:51

    É necessário o poder público se responsabilizar e investir em toda estrutura da escola pública. A tecnologia não é só ferramenta do professor, como um direito de todos. Enquanto houver essa diferença social absurda, nunca será a realidade da maioria.

    Responder
  • Marcia Morales Catalano Simões
    09/12/2020 20:41

    Tecnologias é uma palavra chave neste momento assim como extremamente necessário o investimento na formação dos professores para um bom uso dessas tecnologias.

    Responder
  • Juracy Valeriano Dutra Marcial
    10/12/2020 15:13

    Realmente o ensino hibrido é uma realidade, mas não pode ser feito as pressas como tivemos que fazer durante a pandemia como disse a própria Maria Inês, é necessário um planejamento muito bem elaborado por gestores, professores, junto ao poder público. Não podemos esquecer que dados de crianças não podem ser expostos em qualquer plataforma, o uso de imagem também precisa ser protegido, temos que garantir todos os direitos no mundo digital.

    Responder
  • E preciso que as escolas estejam preparadas para essa nova era digital , criando suportes de qualidade para acesso de todos.

    Responder
  • O professor deve está sempre inovadora, e tecnologia pode nos ajudar e muito…

    Responder
  • Claudia Barros
    10/12/2020 19:42

    Precisamos de muita capacitação para dominarmos as tecnologias.

    Responder
    • Vera Lucia Ludwig Ramos
      11/12/2020 16:10

      Vamos torcer por um ano melhor para nós e principalmente para os alunos.

      Responder
  • Juliana Fabien Vieira Telles Rudge
    11/12/2020 00:42

    Sim, fomos pegos de surpresa! Tivemos que nos reinventar a curtíssimo prazo e, apesar da resistência de muitos, esta será uma nova realidade que ocupará cada vez mais espaço na Educação Básica. Para que possamos continuar tentando garantir a qualidade esperada no ensino brasileiro será imprescindível oferecer formação adequada aos professores. Contudo, a classe docente também deverá estar aberta e disposta a encarar este grande desafio, não sendo mais possível nos agarrarmos a discursos de resistência ultrapassados.

    Responder
  • Vera Lucia Romanich
    11/12/2020 13:35

    Maria Inês Fini falou tudo!
    O professor terá que ser bem preparado para essa transição.
    O ensino presencial mais uma boa ampliação do ensino com auxílio das tecnologias será necessário, mas para isso os professores terão que aprender a usar essas tecnologias.

    Responder
  • Ruth Adami
    11/12/2020 14:44

    Realmente temos que estar antenados com a modernidade tecnológica, visto que essa é a nova realidade de todos .

    Responder
  • Vera Lucia Ludwig Ramos
    11/12/2020 16:11

    Vamos torcer por um ano melhor para nós e principalmente para os alunos.

    Responder
  • Iara Ap. da Silva Arruda Romano
    11/12/2020 16:34

    Precisamos tomar cuidado com todas essas mudanças, a tecnologia realmente é muito importante, mais não é tudo o professor foi excencial nessa fase.

    Responder
  • Aparecida
    11/12/2020 16:37

    Novos tempos…
    “Uma coisa é fundamental: o ponto de partida é aceitar que o mundo jamais voltará a ser o mesmo. ”
    (Frase extraída do E-book socioemocional Mindlab)

    Responder
  • Maria da Aparecida Oliveira Cordeiro
    11/12/2020 18:19

    Temos um longo caminho pela frente, e neste caminhar o professor precisa ter parcerias, preparando-o e dando suporte para o que estar por vir.

    Responder
  • SÔNIA DE ASSIS DA SILVA
    14/12/2020 20:41

    ESSA REFLEXÃO TEM SIDO FEITA DESDE SEMPRE, SÓ QUE FALAR NÃO RESOLVE, TODOS OS DIAS VEMOS NOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO, JOVENS MORRENDO E OS RESPONSÁVEIS SEM PUNIÇÃO.
    A TECNOLOGIA NÃO CHEGA AONDE PRECISA, E INFELIZMENTE PARECE QUE AGORA VAI PIORAR A FALTA DE INFORMAÇÃO PARA OS QUE NÃO TEM CONDIÇÕES DE ACOMPANHAR A TECNOLOGIA AVANÇADA, PRECISAMOS DAR UM PASSO ALÉM DAS DISCUSSÕES.

    Responder
  • Marines Dumont Domingues Silva
    15/12/2020 23:13

    A situação inesperada que vivemos no início do ano, fez com que muitas de nós buscássemos, por meio de recursos próprios (gastando do próprio bolso) melhores equipamentos ou melhorássemos os acesos à internet. Para nós não foi fácil, imaginem para tantas famílias que não contam nem com o alimento básico em casa? As tecnologias avançaram, a evolução aconteceu, mas a escola parou. Com os mesmos recursos: lousa, giz, carteiras, e, não fosse o professor se desdobrar para dar conta, as perdas seriam muito maiores. Sim, a educação híbrida é diferente da Educação á distância, mas também depende dos recursos tecnológicos, que muitas escolas (acredito que a maioria das escolas públicas) não tem.

    Responder
  • Marines Dumont Domingues Silva
    15/12/2020 23:13

    Acessos*

    Responder
  • Helena Regina de Santana
    16/12/2020 02:20

    Apesar da tecnologia estar presente praticamente em tudo, na educação ainda é muito novo. Precisamos de boas práticas que usam a tecnologia nas salas, nos projetos.

    Responder
  • Elisângela
    16/12/2020 18:28

    Sem dúvidas a tecnologia é de extrema importância e nos ajuda muito, mas encontra partida temos uma carência digital para muito de nossos alunos…um grande a caminho a se percorrer!

    Responder
  • Certamente é essencial esta formação e capacitação aos professores de nossa rede. Acredito que devem dar este passo rumo a nova era.
    Mesmo que seja para tentar diminuir a grande disparidade já existente entre o ensino público e privado.

    Responder
  • Jane Cristina Alves de Moraes Lins
    17/12/2020 21:34

    Formação é essencial, mas não adiantará se a população não tiver recurso e consciência da importância desse ensino.

    Responder
  • karina de Souza Vitor
    22/12/2020 19:11

    Mais um novo desafio.

    Responder
  • Maria Aparecida Ribeiro
    23/12/2020 17:13

    Sim, concordo que o atual cenário educativo necessita de mudanças e que essa nova maneira de ensinar veio para ficar. Só espero que nós, professores, tenhamos toda a estrutura e principalmente toda formação necessária para atuar com competência e dignidade nesse novo modelo de educação que está se tornando realidade.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu