Em Maceió, o uso de jogos transforma a realidade

Adoção do Programa MenteInovadora e jogos melhorou a prática de professores, o rendimento dos alunos e a participação das famílias na Escola Municipal Selma Bandeira

Onde tudo começou

Tudo começou em 2014, quando a Rede Pública Municipal de Maceió adotou o Programa MenteInovadora para os alunos do Ensino Fundamental. A ideia era melhorar o rendimento dos alunos em Matemática. Os jogos de raciocínio, porém, fizeram muito mais. “Desde o início, o programa veio com uma proposta bem concreta de trabalhar os jogos para mediar a aprendizagem”, explica Jaciana Costa, professora de Matemática do 5º ano na Escola Municipal Selma Bandeira. “Os alunos amaram desde o primeiro momento.”

Jaciana notou que, além do ensino da Matemática, o desenvolvimento de raciocínio por meio dos jogos ajudou no desenvolvimento dos alunos especiais. “Apesar de terem dificuldades de aprendizagem, eles demonstraram uma capacidade de interação muito positiva com os jogos”, relata a professora. “Eles conseguiram memorizar regras, estratégias e desenvolver habilidades de raciocínio.”

Em outros momentos, a professora notou que os alunos estavam transcendendo o conhecimento dos jogos para a vida real deles e também levando o desenvolvimento para outras disciplinas. Isso ocorreu durante o trabalho com o jogo Formas e Cores, que visa desenvolver a capacidade de gerenciamento de recursos. “Um dos meus alunos fez a conexão com uma situação real na casa dele”, lembra Jaciana. “E outro fez a ponte com as aulas de Ciências da Natureza, onde estávamos aprendendo os recursos naturais, e percebeu a necessidade de gerenciar também os bens da nossa natureza.”

O jogo ajudou em que?

A melhoria geral trazida pelo uso de jogos chegou às famílias, especialmente depois que os alunos da escola foram classificados para a Etapa Nacional das Olimpíadas de Raciocínio Mind Lab, em 2019. O grupo de alunos viajou com a professora a São Paulo para participar da disputa. “Foi um momento de muito aprendizado, de superação de expectativas, de eles perceberem aonde eles podem chegar com a educação”, lembra a professora. “Foi um momento de superação também para as famílias, que passaram a ficar mais próximas ao perceberem o que a escola era capaz de desenvolver.”

O pai do aluno Diego, que integrou a equipe representante da Escola na competição nacional, confirma esse sentimento. “Foi um momento muito rico, porque o torneio trouxe a eles a possibilidade de fazer intercâmbio com alunos de outros estados”, afirma Diogo. “Nós todos ficamos muito orgulhosos por essa conquista.”

Para saber mais sobre essa prática inspiradora, assista ao vídeo da professora Jaciana Costa, uma das finalistas do Concurso Mind Lab Inspira, que vai premiar o projeto mais inspirador. Confira em http://amplieperspectivas.mindlab.com.br/inspira

3 Comentários. Deixe novo

  • Claudia Alcantara
    16/03/2020 16:25

    Eu adoro esse método de ensino na educação básica!!! Essas atividades são sensacionais para um novo aprendizado!!! Parabéns!!! Por essa inovação!!!👏👏👏👏👏👏

    Responder
  • Patricia Macedo
    31/03/2020 18:40

    Achei interessante que o jogo também alcançou crianças de inclusão…Excelente!

    Responder
  • Antonia Couto
    27/08/2020 16:41

    O jogo amplia o campo de raciocínio dos alunos.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu