Educação Socioemocional: 5 motivos para incluir um programa estruturado na sua escola

Matrícula

O desenvolvimento de habilidades essenciais para a vida é tão importante quanto o cognitivo na formação integral de seus alunos e alunas – além de ser a única forma de garantir a adequação do currículo da sua escola ao que preconiza a BNCC. Por isso, resolvemos escrever sobre Educação Socioemocional: 5 motivos para incluir um programa estruturado na sua escola.

O novo mundo que se desenha para as próximas décadas vai exigir pessoas mais conectadas com o ambiente, com as pessoas que vivem à sua volta e com as próprias emoções. Adultos que, além de serem preparados do ponto de vista cognitivo, tenham habilidades desenvolvidas para conviver – trabalhar em equipe, gerenciar crises e recursos, ter empatia – e valores éticos e sociais que lhes permita atuar positivamente na sociedade e no mundo.

Por isso, qualquer escola verdadeiramente preocupada com a formação integral de seus alunos não pode ignorar a importância da Educação Socioemocional para o desenvolvimento pleno de crianças e jovens que serão os adultos do amanhã.

Confira a seguir, 5 motivos para adotar um programa bem estruturado de Educação Sociemocional na sua escola:

1. Adequação à BNCC

Nenhuma escola pode se considerar plenamente adequada à Base Nacional Comum Curricular se não trabalhar o desenvolvimento socioemocional de seus alunos e alunas. Ao instituir as Competências Gerais que se espera de jovens e crianças ao final de cada etapa da Educação Básica, a BNCC não apenas incluiu oficialmente, como também trouxe a Educação Socioemocional para uma posição de destaque no cenário da educação brasileira. Desde a sua aprovação, em 2017, qualquer escola que pretenda atuar dentro do que é preconizado pela BNCC precisa adotar a promoção da Educação Socieomocional. Um programa bem estruturado, como o MenteInovadora, da Mind Lab, ajudará a escola a cumprir todas as etapas necessárias para atender a essa proposta de maneira efetiva.

2. Formação de educadores

Trabalhar o desenvolvimento das habilidades sociemocionais exige maior preparo de professores e professoras. Um programa estruturado, como o Programa MenteInovadora, da Mind Lab, oferece formação inicial e continuada para que professores e professoras aprendam a mediar o desenvolvimento dos alunos. Além da transposição das aprendizagens para a vida.

Os professores mediadores aprendem sobre a importância dos métodos metacognitivos na transposição dos aprendizados para a vida real. E utilizam como ferramenta para isso, os os jogos de tabuleiro trabalhados na metodologia.

E nesse processo, desenvolvem, eles mesmos, as sua habilidades socioemocionais. Veja o depoimento da professora Milena Fabrini, que leciona Ciências na rede pública municipal de Natal (RN). “Eu sou professora há 17 anos, na rede pública, e o MenteInovadora foi um recurso importante para que eu desenvolvesse novas estratégias de trabalho. Eu desenvolvi a empatia com meus alunos. Eles passaram a frequentar mais as minha aulas e eu consegui um grande envolvimento do grupo graças ao MenteInovadora.”

3. Maior participação das famílias

A Educação Socioemocional entende a família também como um ambiente educativo. Por isso, pais e mães são chamados a participar ativamente da vida escolar de seus filhos e filhas. Dessa forma, passam a integrar as atividades que ajudam a reforçar as aprendizagens trazidas da escola. Pais e mães mais envolvidos são garantia de maior parceria entre escola e famílias, reforçando os laços que garantem a permanência da criança na instituição.

No Programa MenteInovadora, as famílias recebem materiais e são estimuladas a praticar os jogos de tabuleiro com seus filhos. E ao praticar, eles percebem a transformação de seus filhos. Como relata Valéria Moreira, mãe de Rafael, aluno do Programa MenteInovadora: “Em casa, com a gente também brincando, o Rafael ficou mais tranquilo e aprendeu que a gente funciona dentro de regras estabelecidas, que existe o momento da espera, o momento de comemorar a vitória e que também está tudo bem se ele não vencer… A mudança é visível”.

4. Ambiente mais harmônico

Bullying, conflitos, agressividade… enfim, todos esses problemas, cada vez mais comuns, encontram ambiente desfavorável em escolas que contemplam a Educação Socioemocional. Isso acontece porque algumas das habilidades trabalhadas são resolução de conflitos, diálogo, proatividade, empatia e capacidade de escuta. Todas essas habilidades, além de serem essenciais para a vida, ajudam no enfrentamento de conflitos e constituem num diferencial para os pais. Visto que eles preferem uma escola que lide com essas questões, a uma que finja que elas não existem.

5. Maior realização

Ao adotar um programa estruturado de Educação Socioemocional, a escola promove o desenvolvimento também de seus docentes, assim como de equipes pedagógicas e administrativa. Todos certamente aprendem a lidar melhor com suas emoções, a gerenciar conflitos, e passam a sentir mais valorizados e empoderados no exercício de suas atividades. Conforme você sabe, profissionais mais realizados se tornam mais comprometidos e engajados no desenvolvimento constante da escola e na conquista de novas famílias.

E aí, ainda resta alguma dúvida sobre a importância de oferecer a Educação Socioemocional na sua escola? Deixe seu comentário sobre o post “Educação Socioemocional: 5 motivos para incluir um programa estruturado na sua escola” que certamente a gente esclarece para você!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu