Estratégias de marketing para escolas particulares: dicas digitais de baixo custo

Marketing Educacional

Antes da internet, as estratégias de marketing para escolas particulares ou qualquer negócio, dependiam de um alto investimento financeiro. Fosse um comercial na televisão ou um anúncio em revista, a grande disputa para aparecer dependia do espaço nas mídias off-line. Ou seja, ganhava quem pagava melhor e logo aparecia mais.

Hoje com o espaço livre da internet, onde praticamente todos podem ter um site, blog ou página nas redes sociais, a moeda de ouro é a atenção. E atenção relevante não se conquista apenas aparecendo, principalmente em um contexto de excesso de informações. Hoje atenção se conquista com conteúdo de qualidade, de acordo com os interesses de cada pessoa ou público.

Isso também não significa que o investimento não se faz mais necessário. Apenas que com uma boa estratégia e conteúdo de marketing online, é possível se promover gastando muito menos.

Portanto, considerando o exponencial consumo das mídias online, ter presença digital já não é mais um complemento, mas muitas vezes a essência das estratégias de marketing das empresas. Afinal, a internet costuma ser um dos primeiros pontos de contato antes de uma decisão de compra.

Além disso, quanto maior a importância da decisão, mais opções serão analisadas pelo público. No caso da escolha de uma escola, os pais com certeza serão criteriosos. Eles irão realizar buscas que os ajudem a tomar a melhor decisão possível para seus filhos. Nessas horas, a internet costuma ser forte aliada.

E no seu caso? Você já sabe se a sua presença online é forte o bastante para ser encontrada na internet? É por isso que separamos algumas dicas para que os gestores saibam por onde começar!

 

Por onde começar?

Quando se fala de marketing digital, o primeiro passo é pensar em uma estratégia que contenha um ciclo completo de relacionamento com seu público. Isso significa que o ideal não é apenas trabalhar apenas com um único canal, como o Facebook, por exemplo.

É preciso enxergar marketing digital como uma estratégia ampla, que considera estágios de evolução. No caso das estratégias de marketing para escolas particulares: desde o primeiro contato com os pais até a matrícula.

Hoje, uma das principais estratégias para marketing digital é a do Inbound Marketing. Então, vamos explicar alguns dos principais conceitos introdutórios para quem almeja ter presença digital de baixo custo e gerar resultados!

 

O que é Inbound Marketing?

Inbound Marketing é assunto do momento na área. Mas o que isso significa na prática? Primeiramente, um novo tipo de abordagem em relação ao marketing tradicional publicitário.

Antes as empresas falavam de si para atrair interesse das pessoas. Já o Inbound funciona pela lógica inversa: é preciso gerar conteúdo e informação relevante às pessoas para que as elas encontrem sua marca/empresa espontaneamente.

Para isso, a fórmula central do Inbound se traduz em contexto + conteúdo. O que quer dizer: atingir as pessoas certas, com o conteúdo certo e no momento certo de suas necessidades e do relacionamento com a sua empresa. Qualquer erro em alguma dessas variáveis pode gerar o insucesso da estratégia. E a porta de entrada para esse relacionamento é o conteúdo.

Porém, não se trata de conteúdo sobre a sua marca ou escola diretamente e sim conteúdo que solucione os problemas ou instigue oportunidades de quem estiver na outra ponta. Ou seja, produzir conteúdo sobre o setor, como por exemplo a área da educação, pode ajudar pais a encontrar sua escola na internet mesmo que eles nem saibam da sua existência. A partir daí, você também irá construir autoridade para a sua escola.

Talvez agora você esteja se perguntando: mas por onde começar e como fazer isso? É o que vamos falar no próximo tópico!

 

Caminhos do Inbound: Blog, Google e SEO

Antes de pensar em produzir conteúdo de fato, é preciso pensar em como as pessoas encontram conteúdo na internet. E para isso existem duas respostas centrais: buscadores como o Google e as mídias sociais.

De acordo com pesquisas, a maioria das pessoas acessam a internet para se informar. Logo o Google é uma das principais fontes para pesquisar assuntos diversos. Já para ser encontrado por lá, é preciso ter um site ou um blog que abrigue conteúdo e garantir que esse canal seja bem posicionado (aparecer nas primeiras posições de buscas).

Em resumo, existem duas formas para isso acontecer, uma é paga, que representa as primeiras posições da página como “anúncios”. A outra, é de maneira orgânica, ou seja, quando o seu site ou blog é entendido como relevante pelo Google e, portanto, aparece logo na primeira página das buscas.

Nesse caso nenhum valor é pago ao Google, mas é preciso se enquadrar nas regras de SEO (do inglês Search Engine Optimization), que em português significa otimização para mecanismos de buscas. Esse é um trabalho essencial do marketing digital, que ditará a sua relevância para aparecer ali.

Para se enquadrar, existe uma série de parâmetros que consideram relevância,  estrutura e até a popularidade do seu conteúdo. Nesse sentido, ter um blog é extremamente importante para que pessoas que estejam buscando por escolas ou educação, encontrem a sua mensagem com facilidade.

Então, o caminho para começar a ser encontrado na internet através da estratetégia de inbound é:

  • Ter um blog com conteúdo relevante sobre o setor (e não sobre a sua marca);
  • Otimizar seus posts para aparecerem em boas posições no Google através das técnicas de SEO.

Lembrando, que esse é apenas o caminho e não o passo-a-passo. Outro detalhe é que esse é trabalho a médio ou longo prazo. Além disso, existem outras etapas além de ter um blog otimizado para SEO que levarão as pessoas a conhecer a sua escola de fato.

 

Mídias Socias e E-mail

Somado-se ao conteúdo relevante preparado para aparecer no Google, é preciso considerar outros canais de divulgação. Dois muito importantes serão:  mídias sociais e também o e-mail.

Nas mídias sociais, além de gerar posts que tragam engajamento, você também pode divulgar os posts do seu blog. Lembrando que, vale considerar algum investimento para atrair uma maior quantidade de pessoas de acordo com o perfil desejado. Esse também é um trabalho de construção e relacionamento construído com o tempo e que requer testes.

Já o e-mail é um canal direto e “gratuito”, porém que precisa ser conquistado. Para trabalhar esse canal é preciso ter uma base de e-mails fornecidos a você, também chamados de leads. Existem também algumas técnicas para receber o e-mail das pessoas através de um bom conteúdo a partir de um blog.

Geralmente isso acontece depois de atrair o público para o seu blog e então oferecer algo a mais. Pode ser um outro conteúdo mais aprofundado sobre o tema como um e-book por exemplo. Então o e-mail se torna a moeda de troca para que você forneça outros materiais além daqueles disponíveis no blog.  A partir do e-mail é que será nutrido um relacionamento mais profundo até que essa pessoa esteja preparada para uma abordagem de vendas.

 

Como saber se está funcionando?

Se você parar para pensar estamos falando de um funil com as seguintes etapas:

  1. Topo de Funil: onde uma grande quantidade de pessoas acessa seu blog em busca de conteúdo. Elas chegam até você principalmente através do Google.
  2. Meio do Funil: as pessoas já entendem melhor o que estão buscando. Fornecem seus e-mails em troca de mais informações ricas e relevantes sobre o assunto.
  3. Fundo de Funil: depois de gerar vários leads e nutri-los, seus leitores estão preparados para uma abordagem de vendas que solucione os seus problemas.

As mídias sociais representam um trabalho de fortalecimento das estratégias de inbound por meio da divulgação da atração do seu público e divulgação dos materiais.

Já os resultados são medidos pela quantidade de pessoas que se atinge e que passam para as próximas etapas do funil até se chegar nas vendas.

Considere que a estratégia não exige grandes investimentos financeiros em anúncios e sim investimento de trabalho em planejamento e conteúdo. Ainda assim também é possível realizar um cálculo de todo o valor gasto versus resultados atingidos. A esse cálculo dá-se o nome de ROI (Retorno sobre Investimento), que também ditará os resultados dos seus esforços.

Agora que você sabe o que é ter uma estratégia digital para o marketing da sua escola por meio do inbound marketing, já pode começar a colocar esse trabalho em prática!

Ele será desenvolvido pela equipe ou profissional de marketing da sua escola ou  ainda pode ser terceirizado por agências e freelancers. O mais importante é não deixar suas estratégias de marketing digital de lado e entender que não é preciso gastar uma fortuna para se desenvolver!

 

2 Comentários. Deixe novo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu