Socioemocionais e a BNCC: como adequar a sua escola?

Saiba como sua escola pode adequar a proposta pedagógica às novas exigências da Base Nacional Comum Curricular do Ensino Básico (BNCC) e implementar o desenvolvimento das habilidades socioemocionais

Até 2019, todas as escolas do Brasil, públicas e privadas, deverão estar preparadas para as exigências da BNCC. A mudança vai requerer muita flexibilidade para que as escolas desenvolvam as novas competências, fundamentais para conviver e trabalhar no mundo de hoje.

Além de ensinarem disciplinas como português, matemática e ciências, terão de preparar seus alunos para desenvolverem habilidades como liderança, raciocínio lógico, trabalho em equipe, controle das emoções e mais! Quando a BNCC entrar em vigor, 60% do conteúdo ensinado na sua escola deverá seguir a Base.

BNCC: O que é e como impacta a proposta pedagógica da sua escola?

A BNCC é um documento oficial que orientará os currículos escolares das redes pública e privada do Brasil. A Base traz os conhecimentos essenciais, as competências e habilidades pretendidas para os estudantes em cada etapa da Educação Básica, do Ensino Fundamental ao Ensino Médio

A BNCC não tem pretensão de ser um currículo, mas visa a orientar a construção do currículo pedagógico, inclusive dando abertura a particularidades regionais, sociais e metodológicas de cada escola.

Em poucas palavras, a BNCC define os objetivos da aprendizagem, enquanto o currículo determina como esses objetivos serão atingidos.

Para saber mais sobre a BNCC do Ensino Básico, acesse o site oficial.

BNCC e as competências do século XXI

Um dos itens fundamentais que está contemplado na BNCC são “as competências do século XXI”, que deverão permear a construção das propostas pedagógicas das escolas. Veja na tabela:

tabela com as dez competências gerais da BNCC

Nas palavras de Maria Helena Guimarães, Secretária Executiva do Ministério da Educação: “As competências do século XXI dizem respeito a formar cidadãos mais críticos, com capacidade de aprender a aprender, de resolver problemas, de ter autonomia para a tomada de decisões; cidadãos que sejam capazes de trabalhar em equipe, respeitar o outro, o pluralismo de ideias, que tenham a capacidade de argumentar e defender seu ponto de vista…”.

Ou seja, as habilidades socioemocionais estão presentes no texto das 10 competências básicas propostas pela BNCC, especialmente nos cinco últimos itens! Por isso incluir o aprendizado dessas habilidades como disciplina obrigatória é tão urgente na grade curricular da sua escola.

Em países como Cingapura, Coreia do Sul, Canadá e Finlândia, referências mundiais em educação, isso já é uma realidade. No Brasil, essa inclusão é um dos avanços sociais mais importantes dos últimos anos.

Socioemocionais e a BNCC: como adequar a proposta pedagógica da sua escola?

Assim como o processo de aprendizagem, a implementação do ensino das socioemocionais deverá acontecer em etapas na sua escola: começando pela adequação do currículo e pela formação dos professores, seguida pela revisão das matrizes de avaliação para então adequar o material didático.

Muitas empresas de educação, em parceria com as escolas, já trabalham com o desenvolvimento das habilidades e competências socioemocionais, inclusive com o treinamento do corpo docente para a aplicação de aulas focadas nesse desenvolvimento.

A Mind Lab, empresa nascida em Israel, há mais de 20 anos estuda e desenvolve metodologias focadas no desenvolvimento de habilidades socioemocionais no mundo. Baseada em três pilares fundamentais (jogos de raciocínio, professor mediador e métodos de aprendizagem), a empresa treina continuamente os professores das escolas parceiras e ajuda na adequação do currículo escolar.

As aulas, baseadas em jogos de raciocínio, ajudam a ensinar habilidades como tomada de decisão, planejamento, gerenciamento de recursos, resolução de problemas, além de promover autoconhecimento, liderança e controle das emoções. Como a sua escola está se preparando para essa transição?

A Base Nacional Comum Curricular é um passo muito importante para a educação no Brasil. Além de definir as orientações gerais para a composição das propostas pedagógicas das escolas, ela estabelece um marco no desenvolvimento social do país.

Ao exigir o desenvolvimento de habilidades socioemocionais, todos os agentes sociais trabalham em conjunto para a criação de um país mais consciente e desenvolvido.

Agora é o momento de analisar sua proposta pedagógica e seu currículo e de adequar-se às mudanças. Conte com as parcerias disponíveis e não deixe sua escola ficar para trás!

 

2 Comentários. Deixe novo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu