A criatividade em tempos de pura racionalidade

Mapeamento Curricular Socioemocional

Como a inovação pode ajudar no aprendizado.

Todo ser humano nasce criativo.
É natural – mas não deveria ser – que, com o passar dos anos, essa característica adormeça na consciência. O lado racional passa a tomar mais partido, deixando a criatividade em estado de timidez.

As mudanças cada vez mais rápidas e as respostas nas palmas das mãos também contribuem para que a originalidade fique de lado. Por outro lado, com tanta tecnologia e tantas ferramentas para o saber, como aguçar o aprendizado com boas pitadas de criatividade? Como inovar para obter um ensino de qualidade que, além de aprendizado, traga também felicidade e motivação aos alunos?

Em busca dessa resposta, o matemático Seymour Papert criou a aprendizagem criativa. Bem como o próprio nome já diz, o método visa despertar a inovação na escola, nos professores e em pais e alunos para um sistema de aprendizado que estimula a criação, inventabilidade e as capacidades de pensamento, linguagem, percepção, memória e raciocínio, dentro do processo cognitivo. Além de ser eficiente, resgata um dos maiores poderes da mente: a criatividade.

A aprendizagem criativa tem quatro princípios, chamados de 4P’s: Projetos, Pessoas, Paixão e Play (brincar; pensar brincando).

Para construir o processo de aprendizagem, o aluno precisa ter um PROJETO que seja relevante e significativo para ele, ligado diretamente a suas aspirações individuais, aquilo que chamamos de PAIXÃO. E o aprendizado se torna mais rico quando compartilhado com PESSOAS. Para finalizar, a experimentação é fundamental. PLAY na vivência prática, nas possíveis melhorias e no desenvolvimento contínuo.

Confira dois exemplos de aplicação da Aprendizagem Criativa:

O contato com a natureza, por si só, traz muitos benefícios. Cuidar de uma horta amadurece o senso de responsabilidade ambiental, envolvendo escola, família e a sociedade; e aflora os hábitos de uma alimentação saudável. Em uma horta, o Projeto é a produção do próprio alimento, que desenvolve a Paixão pelo contato com a natureza. Como é um trabalho em grupo, é compartilhado com Pessoas e o Play é o despertar de uma alimentação saudável produzida na prática.

Na Metodologia Mind Lab, cada jogo tem objetivos específicos de aprendizagem em cada etapa escolar do aluno. Assim, quando aplicados em conjunto com os métodos metacognitivos do Programa MenteInovadora, os jogos promovem de forma integrada o desenvolvimento cognitivo, social, emocional e ético dos alunos. Dessa forma, durante um jogo, o aluno terá um objetivo: o Projeto; o caminho como ele vai percorrer o objetivo despertará a Paixão; a necessidade de agregar talentos e aptidões individuais para concretizar o jogo pede o compartilhamento com Pessoas; e o Play é aprender e se desenvolver com diversão e entretenimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu