Por que trabalhar habilidades socioemocionais na escola?

Em 2020, ou seja, daqui a menos de três anos, 85 milhões de vagas no mercado de trabalho deixarão de ser preenchidas em todo o mundo. O motivo? Falta de mão-de-obra com as habilidades e competências exigidas para as funções.

Esse dado, levantado pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) em conjunto com o Instituto Global McKinsey[1], mostra uma transformação em curso no mundo do trabalho. Cada vez mais os recrutadores buscam candidatos com competências diferenciadas como capacidade de colaboração, de comunicação, pensamento crítico, abertura para o novo, criatividade… E todas essas são habilidades socioemocionais que o modelo conteudista de educação do século 20 jamais se preocupou em desenvolver.

Incorporar o desenvolvimento socioemocional ao currículo, portanto, é uma necessidade. E vai se tornar também uma exigência legal, a partir da entrada em vigor da Base Nacional Comum Curricular, a BNCC, que reafirma o compromisso com a educação integral dos alunos. Entre as 10 competências gerais da BNCC, quatro são focadas em competências e habilidades socioemocionais.

O que as crianças ganham?

Em estudo divulgado em 2015 e intitulado “Habilidades para o Progresso Social – O Poder das Habilidades Socioemocionais”, a OCDE afirma:

  • “Crianças e adolescentes precisam de um conjunto balanceado de habilidades cognitivas e socioemocionais para terem sucesso na vida moderna.”
  • “Habilidades cognitivas e socioemocionais interagem entre si, melhorando a capacidade das crianças de obter sucesso dentro e fora das escolas.”
  • “Para ajudar indivíduos a responder aos desafios do mundo moderno, as habilidades socioemocionais são tão importantes quanto as cognitivas.”

– “O melhor desenvolvimento dessas habilidades ajuda as crianças a alcançar uma vida mais próspera, mais saudável e mais satisfatória.”

Habilidades desenvolvidas

Um programa bem estruturado de Educação Socioemocional desenvolve habilidades em quatro frentes: cognitiva, emocional, social e ética. Confira a seguir uma breve relação das principais habilidades desenvolvidas em cada uma dessas áreas:

Cognitiva

Resolver problemas, planejar, tomar decisões, estabelecer conclusões lógicas, investigar e compreender problemas, pensar de forma criativa, fortalecer a memória, classificar e seriar.

Emocional

Lidar com as emoções, com o ganhar e o perder, aprender com o erro, desenvolver autoconfiança, autoavaliação e responsabilidade.

Social

Cooperar e colaborar, lidar com regras, trabalhar em equipe, comunicar-se com clareza e coerência, resolver conflitos, atuar em um ambiente de competição saudável.

Ética

Respeitar, tolerar e viver a diferença, agir positivamente para o bem comum.

 

💡 Descubra o que a sua escola pode ganhar investindo em um programa de Socioemocionais clicando aqui!

E a sua escola? Como trabalha o desenvolvimento de habilidades socioemocionais dos alunos? Compartilhe suas experiências e dúvidas nos comentários e nossos especialistas terão o maior prazer em respondê-lo.

[1] Fonte: OECD (2012), Better Skills, Better Jobs, Better Lives: A Strategic Approach to Skills Policies, OECD Publishing.| https://goo.gl/EKhYzL

 

2 Comentários. Deixe novo

  • Queridos, a título de contribuição: O quadro de 10 competências da BNCC está desatualizado. Não corresponde ao da versão homologada. Existem diferenças muito relevantes. Mas parabéns pelo trabalho.

    Responder
    • Caroline Volodka
      25/07/2018 19:18

      Olá Aldeir, como vai?
      Agradeço imensamente o feedback e também o elogio. Vamos arrumar por aqui!
      Grande abraço.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu