Banco Mundial aponta efeitos da Covid na educação

Gestão Escolar

Banco Mundial aponta efeitos da Covid na educação. A América Latina e o Caribe vivem, com a pandemia de Covid-19, a maior crise que a área de Educação já enfrentou na região. A conclusão consta do mais recente relatório do Banco Mundial sobre a forma como a pandemia e as respostas dos diferentes governos afetaram sobretudo a aprendizagem das crianças.

Intitulado “Agir agora para proteger o capital humano de nossas crianças: Os custos e a Resposta ao Impacto da pandemia da COVID- no Setor de Educação na América Latina e no Caribe”, o estudo afirma que, em fevereiro de 2021, cerca de 120 milhões de crianças em toda a região já haviam perdido, ou corriam o risco de perder, um ano letivo de educação presencial por conseguinte da pandemia.

Banco Mundial aponta efeitos da Covid na educação e como resultado, a pobreza de aprendizagem pode ter subido de 51% para 62,5% entre crianças de 10 anos de idade. Em números absolutos, significa dizer que mais 7,6 milhões de crianças em idade escolar na região seriam incapazes de ler e entender um texto simples.

No Fundamental II, ainda de acordo com o relatório, 71% dos estudantes podem não ser capazes de compreender um texto de tamanho moderado. Antes da pandemia, esse percentual era estimado em 55%.

O Banco Mundial pediu ação urgente e efetiva dos governos da região para tornar as escolas acessíveis. Tanto para atendimento presencial, quanto para complementação em sistema híbrido de ensino. Segundo a entidade, menos de 43% das escolas de Ensino Fundamental na região possuem acesso à internet para lecionar. Nas unidades de Ensino Médio, esse número é inferior a 62%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu